Ouvir Rádio: Rádio Senado / Universitária FM 107.9 Fale Conosco

A um dia da eleição, Ciro prega paz e diálogo e diz que país precisa ‘encontrar caminho do equilíbrio’

0

Por G1 — Fortaleza


Candidato do PDT, Ciro Gomes faz campanha no Ceará

Candidato do PDT, Ciro Gomes faz campanha no Ceará

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, participou de uma carreata em Fortaleza na manhã deste sábado (6). Ele falou com a imprensa e, a um dia da votação do primeiro turno, disse que o país precisa encontrar o “caminho do equilíbrio”

Ele também falou que o Brasil tem necessidade de paz e diálogo.

“Nós temos ainda 48 horas para, com a bênção de Deus, achar o caminho do equilíbrio, achar o caminho de desarmar essa bomba e permitir que o Brasil se proteja do salto alto no abismo do fascismo produzido por um antipetismo que não entendeu nada do que é a necessidade do Brasil hoje: paz, diálogo e construção de um novo projeto social”, afirmou o candidato.

Ciro disse que, se eleito, não vai “lotear” o governo e ministérios. O candidato criticou o que chamou de “entendimento politiqueiro”.

“Vou unir a família brasileira. Eu vou fazer diferente, como faço nesta campanha desde o início. Não vou fazer entendimento politiqueiro, não vou lotear governo, não vou lotear ministério e vou fundar um novo caminho para o Brasil. A política vai ser uma ferramenta para pessoas decentes. Gente comprometida com o povo”, disse Ciro.

Educação e emprego

O candidato do PDT também afirmou que se eleito priorizará investimentos na educação, com mais recursos para estados, municípios e uma bolsa de estudos para alunos do ensino médio.

Ele disse ainda que fará um grande programa de construção civil para alavancar a criação de empregos.

Seca e eleição

Na noite deste sábado (6), Ciro afirmou que a seca “é uma realidade”. Afirmou também que o governo precisa garantir à população acesso à terra, à água, à tecnologia, ao crédito e ao financiamento.

Sobre a eleição, voltou a dizer que é preciso “vencer o ódio”. “Eu vou unir a família brasileira. Eu sou o único que vence o Bolsonaro e vence o Haddad com larga folga. E eu não vou fazer isso contra ninguém, quero fazer isso para unir o povo brsaileiro, plantar esperança no lugar do ódio”, declarou.

G1

Compartilhe

Deixe um comentário