Cidades dos EUA seguem sem comunicação após furacão Michael e autoridades temem aumento no número de mortos

0

O número de mortes pela passagem do furacão Michael deve aumentar neste fim de semana, já que centenas de pessoas não foram encontradas na área de Panhandle, na Flórida, onde cidades dizimadas seguem incomunicáveis e no escuro.

No começo deste sábado, autoridades estaduais informaram que 18 pessoas foram mortas na Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e Virgínia.

Equipes de resgate, prejudicadas por quedas de energia e da comunicação por telefone, estavam batendo de porta em porta e usando cães farejadores, drones e equipamentos pesados ​​para procurar sobreviventes dentre entulhos em Mexico Beach e em outras comunidades costeiras da Flórida, como Port St. Joe e Panama City.

“Ainda não entramos em algumas das áreas mais atingidas”, disse Brock Long, administrador da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (FEMA, na sigla em inglês), na sexta-feira, acrescentando que esperava ver o número de fatalidades subindo.

Foto aérea mostra destruição de casas causada pela passagem do furacão Michael em Mexico Beach, na Flórida — Foto: Chris O'Meara/Pool via Reuters Foto aérea mostra destruição de casas causada pela passagem do furacão Michael em Mexico Beach, na Flórida — Foto: Chris O'Meara/Pool via Reuters

Foto aérea mostra destruição de casas causada pela passagem do furacão Michael em Mexico Beach, na Flórida — Foto: Chris O’Meara/Pool via Reuters

A rede voluntária de busca e resgate CrowdSource Rescue, com sede em Houston, informou que suas equipes estavam tentando encontrar cerca de 2.100 pessoas que estão desaparecidas ou que precisam de ajuda na Flórida, segundo seu co-fundador Matthew Marchetti.

As redes sociais estavam cheias de mensagens de pessoas que tentavam alcançar as famílias desaparecidas na região atingida.

O Michael atingiu o solo perto de Mexico Beach, na Florida Panhandle, na quarta-feira como uma das tempestades mais poderosas da história dos EUA, com ventos de até 250 km/h. O furacão de categoria 4 foi rebaixado para tempestade tropical na noite de quarta.

O Michael empurrou uma parede de água do mar para o interior, causando inundações generalizadas, destruindo bairros inteiros e reduzindo casas a fundações de concreto e pilhas de madeira e tapume.

Imagem aérea mostra destruíção em Mexico Beach, na Flórida, após passagem do furacão Michael — Foto: Reuters/Dronebase Imagem aérea mostra destruíção em Mexico Beach, na Flórida, após passagem do furacão Michael — Foto: Reuters/Dronebase

Imagem aérea mostra destruíção em Mexico Beach, na Flórida, após passagem do furacão Michael — Foto: Reuters/Dronebase

Homem caminha entre destroços de prédio destruído pelo furacão Michael, em Panama City, na Flórida, na quinta-feira (11) — Foto: Brendan Smialowski/AFP Homem caminha entre destroços de prédio destruído pelo furacão Michael, em Panama City, na Flórida, na quinta-feira (11) — Foto: Brendan Smialowski/AFP

Homem caminha entre destroços de prédio destruído pelo furacão Michael, em Panama City, na Flórida, na quinta-feira (11) — Foto: Brendan Smialowski/AFP

Como se forma um furacão  — Foto: Arte/ G1 Como se forma um furacão  — Foto: Arte/ G1

Como se forma um furacã

Compartilhe

Deixe um comentário