Decon libera telefone para motoristas informarem postos com abuso no preço do combustível

0

Considerando que em algumas cidades brasileiras os preços dos combustíveis foram reajustados abusivamente devido à paralisação dos caminhoneiros, o Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) expediu recomendação aos postos de combustíveis no Ceará que não realizem aumentos de forma arbitrária.

Segundo o órgão, os postos já possuem o produto em estoque e não há justificativa plausível para ocorrer aumentos no preço sem justificativa razoável e de forma abusiva, aproveitando-se da situação excepcional.

De acordo com a Lei de Defesa da Concorrência (Lei 12.529/2011), é uma infração à ordem econômica e vedado ao fornecedor de produtos ou serviços exigir do consumidor vantagem manifestamente excessiva, assim como elevar sem justa causa o preço de produtos ou serviços.

O MPCE alerta que o descumprimento da legislação acarretará a responsabilização civil e administrativa, nos termos dos dispositivos legais supracitados. Cópia da recomendação foi remetida ao Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Minerais do Estado do Ceará (Sindipostos), que chegou a informar que o estoque de gasolina deve durar mais três ou quatro dias.

O Decon informa aos consumidores que fiquem atentos e comparem os preços praticados pelo estabelecimento e denunciem aumentos abusivos através do telefone gratuito 0800.275.8001. É importante verificar ainda se o valor divulgado é o mesmo que está sendo praticado na bomba de combustível. Sempre solicite a nota fiscal ou faça o registro fotográfico para apresentar como provas, caso alguma irregularidade seja constatada.

Tribuna do Ceará

Compartilhe

Deixe um comentário