I Exposição de fotografias do Projeto Pesca acontece até dia 27 de abril

0

“Gostaria apenas de agradecer pela oportunidade que o Porto do Pecém, em São Gonçalo do Amarante, através deste curso, está nos dando. Hoje, com as aulas, podemos nos considerar fotógrafos de verdade. Ao longo desses cinco meses, realizamos esse sonho, estamos aprendendo e hoje entendemos que bater fotos não é apenas pegar a câmera , é  também ter um olhar diferenciado e estamos praticando isso a cada aula”, declara satisfeita a aluna Juliana Siqueira, do Cumbuco, uma das 15 beneficiadas com a primeira turma de Fotografia e Audiovisual do Projeto Pesca, uma das oficinas realizadas pelo Projeto de Educação Ambiental (PEA) do Porto do Pecém.

Durante a abertura da exposição, que aconteceu nesta segunda-feira (23) e foi prestigiada por toda a diretoria do porto, colaboradores e também alunos do projeto e familiares, o presidente do Porto do Pecém, Danilo Serpa, parabenizou as produções. “É gratificante ver as belíssimas fotografias captadas por vocês, que são resultado das aulas oferecidas pelo projeto PESCA. Vocês estão no caminho certo e não tenho duvidas que vão surgir muitas oportunidades com o talento apresentado”, disse Serpa. Segundo o presidente, a equipe do Porto agora vai organizar um momento para que a turma possa captar imagens dentro do terminal. ”Queremos ver a visão de vocês dentro do porto, no nosso dia-a-dia. Vocês também fazem parte de tudo o que está acontecendo aqui e queremos que vocês tenham essa experiência ”, destaca Danilo.

 

O curso, que tem duração de 10 meses, foi divido em quatro módulos (fotografia, audiovisual, roteiro e produção documental). A turma agora vai começar a parte de roteiro. Feliz com o resultado obtido, o professor Fábio Arruda, falou sobre a satisfação em fazer parte desse projeto. “Eu vivo de fotografia há 15 anos na Taíba e poder passar o meu conhecimento e ver esses meninos desenvolvendo, não somente a questão da técnica, mas também de empreendedorismo, transformar essa experiência em uma oportunidade de trabalho, é muito gratificante”, destaca Arruda. Para o professor, o Porto do Pecém com o PESCA, está possibilitando que estes jovens permaneçam no local em que nasceram e pratiquem a fotografia. “Agradeço ao Porto pelo apoio, pelos equipamentos de melhor qualidade, o acesso à internet e aulas de informática que são essenciais para a fotografia, e todo o suporte que tem dado para que isto esteja acontecendo”, diz Fábio.

 

 

Para ver mais imagens, a exposição é aberta ao público até o dia 27 de abril (sexta-feira), no Bloco de Utilidades (BUS), do Porto do Pecém.

 

 

Compartilhe

Deixe um comentário