Mãe de idoso encontrado amarrado e morto estava há três dias sem alimentação; cuidadoras foram presas

0

Duas mulheres foram presas, na tarde desta segunda-feira (24), suspeitas de torturar e matar um idoso dentro da casa dele no Bairro Joaquim Távora, em Fortaleza. A mãe da vítima, que tinha problemas de saúde, foi encontrada dentro da residência três dias sem receber alimentação das cuidadoras suspeitas do crime.

O idoso foi encontrado com as mãos amarradas e com sinais de violência pelo corpo. Segundo a polícia, um outro cuidador dos idosos foi à residência durante o final de semana, chamou a vítima, mas ninguém abriu o portão.

Segundo a polícia, um dos cuidadores foi à residência durante o final de semana, chamou a vítima, mas ninguém abriu o portão. Pela manhã, ele retornou ao local, pulou o muro da casa e encontrou o corpo de José Airton Farias de Oliveiras, de 60 anos.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi ao local e conduziu a idosa a uma unidade de saúde. Familiares e vizinhos dos idosos também auxiliaram no socorro. Uma amiga da vítima contou que a idosa sofre da doença de alzheimer.

Prisão

A polícia foi acionada, entrou na residência e prendeu as cuidadoras suspeitas do crime. No local foram encontrados materiais que podem ter sido utilizados para amordaçar a vítima. Elas alegaram que o idoso estava “possuído”.

A Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSPDS) informou que as suspeitas, de 46 e 50 anos, não tinham antecedentes criminais. A polícia acredita que que o idoso tenha morrido entre o domingo (23) e a manhã de segunda-feira (24).

De acordo com a SSPDS, as duas mulheres confessaram o crime. As suspeitas foram conduzidas para a sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde foi realizado um inquérito policial por homicídio e cárcere privado.

G1

Compartilhe

Deixe um comentário