P pede afastamento do chefe de Polícia Civil do RJ

0

Por RJ2

MP denuncia chefe da Polícia Civil do Rio por crimes contra Lei das Licitações

MP denuncia chefe da Polícia Civil do Rio por crimes contra Lei das Licitações

O Ministério Público do Rio de Janeiro pediu à Justiça estadual, nesta quinta-feira (12), o afastamento do chefe da Polícia Civil fluminense, Rivaldo Barbosa. O órgão denunciou Rivaldo e outros quatro delegados por crimes contra a Lei de Licitações.

Segundo informações da TV Globo, promotores do MP acusam o grupo de ter deixado de fazer licitações fora dos casos permitidos pela lei. Os processos eram para contratar a prestação de serviços de informática para atender delegacias em todo o estado.

Em pouco mais de um ano, a Polícia Civil fez três contatos emergenciais, que dispensam licitação, e que ultrapassam R$ 19 milhões.

A Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Segurança informou, em nota, que a pasta “aguarda a notificação judicial para conhecer o teor da denúncia”.

Também por nota, a Polícia Civil informou que “a contratação da empresa foi feita em regime de emergência para que o banco de dados da polícia não fosse paralisado, o que geraria incalculáveis prejuízos ao trabalho da instituição e à sociedade”.

A instituição justifica que, “desde o final de 2016, a PCERJ vem tentando realizar licitação para os serviços de TI [Tecnologia da Informação], mas não tem conseguido por conta das dificuldades econômicas do estado junto aos fornecedores”.

“Ainda assim, em março, quando foi assinado o novo contrato, 14 dias após assumir o cargo, o chefe de Polícia determinou imediata elaboração de procedimento licitatório e mandou instaurar sindicância na corregedoria interna para apurar eventuais irregularidades administrativas. O chefe de polícia não foi ouvido acerca dos fatos e repudia o oferecimento de denúncia antes de criteriosa apuração”, diz o texto da polícia.

Ex-chefe também é denunciado

O ex-chefe de polícia, Carlos Leba, também foi denunciado por participação nos crimes. O MP solicitou à Justiça que todos os delegados sejam afastados dos cargos imediatamente.

O sucessor de Leba, Rivaldo Barbosa, assumiu a chefia da Polícia Civil em março deste ano. Ele foi escolhido pelo interventor de segurança pública no estado, general Walter Braga Netto.

Rivaldo foi subsecretário de Inteligência na gestão do ex-secretário de Segurança José Mariano Beltrame. Também foi responsável diretor da Divisão de Homicídios nos últimos anos.

G1

Compartilhe

Deixe um comentário