Ouvir Rádio: Rádio Senado / Universitária FM 107.9 Fale Conosco

Papa Francisco se despede do Chile com missa em cidade de imigrantes

0

O Papa Francisco celebrou nesta quinta-feira (18) sua 3ª missa no Chile, desta vez em Playa Lobitos, na cidade de Iquique, última etapa de sua visita ao país.

Por sua localização, no norte do país, a 1,8 mil km de Santiago, Iquique é uma cidade de imigrantes, um dos temas centrais da 6ª visita do Papa à América Latina. Francisco disse que o local abriga povos de diferentes culturas e alertou para situações de exploração e injustiça.

Papa para comboio após policial cair de cavalo no Chile

Papa para comboio após policial cair de cavalo no Chile

O animal se assustou com a chegada do veículo papal e jogou a agente no chão. Ao perceber o ocorrido, Francisco mandou parar o papamóvel, desceu para saber se ela tinha se machucado e esperou ao lado dela até a chegada de uma ambulância.

Os membros das forças de segurança se aproximaram para a ajudar a policial, e o pontífice ficou ao lado dela durante o atendimento. O porta-voz do Vaticano, Greg Burke, explicou que a agente estava consciente e recebeu palavras de consolo de Francisco.

Papa Francisco desceu do Papamóvel em Iquique para falar com policial que caiu ao cavalo (Foto: HO/Comissão Nacioanl para a visita do Papa e canais chilenos/AFP) Papa Francisco desceu do Papamóvel em Iquique para falar com policial que caiu ao cavalo (Foto: HO/Comissão Nacioanl para a visita do Papa e canais chilenos/AFP)

Papa Francisco desceu do Papamóvel em Iquique para falar com policial que caiu ao cavalo (Foto: HO/Comissão Nacioanl para a visita do Papa e canais chilenos/AFP)

No voo que o levou de Santiago até Iquique, o Papa Francisco fez o casamento de um casal de comissários de bordo.

Comissários de bordo se beijam após Papa Francisco celebrar o casamento durante voo no Chile, nesta quinta-feira (18)  (Foto: Vincenzo Pinto /Reuters) Comissários de bordo se beijam após Papa Francisco celebrar o casamento durante voo no Chile, nesta quinta-feira (18)  (Foto: Vincenzo Pinto /Reuters)

Comissários de bordo se beijam após Papa Francisco celebrar o casamento durante voo no Chile, nesta quinta-feira (18) (Foto: Vincenzo Pinto /Reuters)

Encontro com vítimas da ditadura

Depois da missa, o santo padre terá um encontro com vítimas da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990) e entronizará uma imagem de Maria, que está localizada em La Tirana, a 70 km de Iquique, como “rainha e mãe” do Chile.

Ao contrário de outros países visitados na região em suas cinco viagens anteriores, a do Chile não foi das mais fáceis. O Papa encontrou um país hostil à Igreja católica da América Latina, com uma secularização crescente e malvista pelos abusos sexuais do clero em relação a menores de idade, segundo a France Presse.

Na terça-feira (16), durante seu 1º compromisso oficial na visita ao Chile, o papa disse que é “justo pedir perdão” e que sente “dor e vergonha” diante do “dano irreparável” causado às crianças vítimas de abusos sexuais. Ele também se encontrou com vítimas de abuso sexual cometido por sacerdotes católicos.

Na quarta-feira (17), horas antes da chegada do papa a Temuco (800 km ao sul de Santiago), foram registrados ataques com artefatos incendiários a templos católicos e a três helicópteros de empresas florestais na região de Araucanía, no sul do país.

Segunda etapa da viagem: Peru

Em seguida, Francisco partirá para a segunda etapa de sua viagem, o Peru, onde permanecerá três dias e visitará Puerto Maldonado, em plena Amazônia, Trujillo e Lima.

O Peru, o pontífice terá a oportunidade de venerar as relíquias de seus santos favoritos no domingo (21), na Catedral de Lima, um dia depois de prestar tributo a três sacerdotes – dois poloneses e um italiano -, assassinados pela guerrilha maoísta do Sendero Luminoso.

San Martín de Porres (1579-1639), o frade dominicano negro representado com uma escova na mão como símbolo de humildade, é um dos santos favoritos do Papa, segundo o padre jesuíta Ernesto Cavassa, reitor da Universidade Antonio Ruiz de Montoya.

Já Toribio de Mogrovejo (1538-1606) seria o santo mais admirado por Francisco, por sua dedicação total à missão pastoral. O Papa venerará ainda as relíquias de Santa Rosa de Lima (1586-1617).

Além disso, será presenteado com um arco e flecha por uma comunidade indígena do Peru, que pedirá ao Papa que os defenda e os ajude a reclamar junto ao governo peruano as terras ancestrais de que foram despojados.

A tribo Ese Eja Palma Real é uma comunidade de 230 habitantes. O acesso a ela é feito por uma viagem de duas horas em barco pelo Amazonas, partindo da cidade de Puerto Maldonado, no sudeste do país. É nessa localidade que o Papa se reúne, nesta sexta-feira (19), com 3.500 indígenas peruanos, brasileiros e bolivianos.

Segundo a agência Efe, uma igreja na região Arequipa, no sul do país e que não está na agenda de Francisco, foi incendiada. No início da manhã, guardas municipais notaram que a porta da Igreja de Nossa Senhora del Carmen, no distrito José Luis Bustamante, estava pegando fogo, de acordo com a “RPP Noticias”. Os agentes acionaram o Corpo de Bombeiros e advertiram que as chamas poderiam ter começado depois que algumas pessoas lançaram um pano embebido em combustível na direção do templo.

Compartilhe

Deixe um comentário