Rede protocola novo pedido de impeachment e acusa Temer de mentir à Polícia Federal

0

Representantes e dirigentes da Rede Sustentabilidade irão protocolar, na tarde desta quarta-feira (18), um novo pedido de impeachment do presidente Michel Temer (MDB). O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), acompanhado dos dirigentes do partido devem protocolar o pedido hoje a partir das 15h. O documento acusa Temer de crime de responsabilidade de violação à probidade e ao decoro.

Para a Rede, Temer teria mentido à Polícia Federal (PF) sobre os pagamentos da reforma na casa de uma de suas filhas. O pedido de impeachment só pode ser aceito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

<< Rodrigo Maia engaveta pedidos de impeachment contra Temer

A denúncia que será protocolada tem como base a investigação de que as reformas na casa da filha de Temer teriam sido pagas com doações via caixa dois da JBS. Segundo a Rede, as suspeitas foram reforçadas após reportagens do jornal Folha de S. Paulo e do telejornal da Globo Jornal Nacional apontarem que fornecedores das obras na casa de Maristela Temer foram pagos com dinheiro em espécie, quantias altas que não foram registradas por transações bancárias. O período também coincide com o que o delator da JBS Ricardo Saud, diz ter repassado R$ 1 milhão ao coronel João Baptista Lima, amigo de Temer há mais de 30 anos, a pedido do próprio emedebista.

Temer negou, ao responder um questionário da PF por escrito em janeiro deste ano, ter recebido valores via caixa dois ou realizado transações financeiras com seu amigo Coronel Lima.

Há cerca de um ano Randolfe já havia protocolado um pedido de impedimento, o terceiro protocolado em 2017. Todos eles, no entanto, esbarram na base aliada, Maia à frente, que já barrou duas denúncias da Procuradoria-Geral da República na Câmara, onde são iniciados os processos de impeachment.

 Congresso em Foco

Compartilhe

Deixe um comentário