12 novas profissões estão na lista de apostas de especialistas para carreiras que devem surgir no futuro

0

O que fazer se seu robô quebrar? Como saber com antecedência que um desastre natural pode ocorrer em determinado local? Quem você deve procurar para programar sua viagem de férias pela órbita da Terra? É possível nos tornarmos menos susceptíveis a doenças?

Esses podem ser questionamentos comuns nas próximas décadas, segundo o 8º Mapa do Ensino Superior, elaborado pelo Semesp, entidade representante de instituições de ensino superior. E as respostas, segundo o documento, virão por meio de novos profissionais – que dominarão conceitos de inteligência artificial, de programação e de computação matemática.

Em todas as áreas – de educação até agricultura e veterinária -, habilidades em tecnologia serão essenciais. Além delas, criatividade, inovação, gestão e empreendedorismo também darão maior chance de um empregador se encaixar no mercado de trabalho.

A seguir, confira doze exemplos de profissões que, de acordo com os especialistas ouvidos pelo Semesp, surgirão nos próximos anos:

Agricultor digital

Esse profissional usará a tecnologia para aprimorar os processos na agricultura. Poderá, por exemplo, usar drones para acompanhar plantações e estudar recursos digitais que auxiliem na análise das condições meteorológicas.

Agricultor urbano

No futuro, segundo o estudo, deve aumentar o cultivo de alimentos nas grandes cidades. Um profissional que domine conceitos de engenharia agrônoma, nutrição, agricultura e urbanismo pode se destacar no mercado.

Defensor da ética tecnológica

O profissional fará a intermediação entre humanos, robôs e inteligência artificial. Será preciso dominar conhecimentos em filosofia e ética.

Gestor de novos negócios em inteligência artificial

Nessa função, a responsabilidade principal será desenvolver programas que acelerem negócios em inteligência artificial. É preciso ter perfil comercial para vendas e conhecimentos de programação e gestão.

Gestor de resíduos

O profissional atuará em parceria com o governo para pensar em políticas públicas que deem o direcionamento correto aos resíduos industriais. Um dos desafios será transformar o lixo em uma fonte de renda. Que conhecimentos ter nessa área? De engenharia química, ecologia, direito e relações públicas.

Desenvolvedor de materiais educacionais online

O crescimento da modalidade não-presencial e a tendência de utilizar tecnologias para adquirir conhecimento motivarão a busca por profissionais que pensem no design dos materiais didáticos online: diagramação, editoração ou edição de vídeo.

Aulas remotas podem motivar maior necessidade de profissionais que diagramem cursos online. — Foto: Reprodução/Pixabay/StartupStockPhotos Aulas remotas podem motivar maior necessidade de profissionais que diagramem cursos online. — Foto: Reprodução/Pixabay/StartupStockPhotos

Aulas remotas podem motivar maior necessidade de profissionais que diagramem cursos online. — Foto: Reprodução/Pixabay/StartupStockPhotos

Especialista em impressão 3D de grande porte

O especialista gerenciará operações de impressoras 3D para grandes construções. A tendência, inclusive, é que a área seja um novo ramo da engenharia civil.

Engenheiro climático

O profissional terá como função desenvolver novas tecnologias capazes de prever desastres climáticos – ou de evitar que aconteçam. O cargo exigirá conhecimentos em meteorologia, engenharia agrícola, cartografia e agronomia.

Hacker genético

De acordo com o relatório, o corpo humano poderá ser aperfeiçoado, no futuro, para se tornar mais resistente a doenças. Será necessário ter conhecimento em genética, computação, matemática, fisiologia e medicina.

Controlador de tráfego

Segundo as previsões do relatório, haverá mais veículos autônomos e drones no futuro. Consequentemente, surgirá a necessidade de um profissional que gerencie o espaço rodoviário e aéreo, por meio de ferramentas de inteligência artificial.

Guia de turismo espacial

As viagens, daqui a algumas décadas, poderão ir além de praias paradisíacas. A órbita da Terra também será um um plano para as férias – e o mercado precisará de profissionais que elaborem roteiros e dominem quais ambientes podem ser explorados.

Técnico de manutenção de robôs

Se, atualmente, procuramos conserto para um aspirador de pó ou um secador de cabelo, é possível que, futuramente, busquemos alguém que repare problemas dos nossos robôs pessoais.

G1

Compartilhe

Deixe um comentário