Cearense de Sobral, ex-ITA, é o nome da vez para o BNB

0

Por Fábio Campos
fabiocampos@focus.jor.br

A especulação da vez em torno do BNB aponta o nome do cearense Angelo José Mont’alverne Duarte para a presidência do Banco. A possibilidade seria por influência do também cearense Mansueto Almeida, que entrou no Ministério da Fazenda pelas mãos de Henrique Meireles, continuou lá com Eduardo Guardia e se tornou peça chave na equipe de Paulo Guedes.

Mont’alverne é mais um dos brilhantes alunos cearenses que conseguiram ingressar no funil do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA). Na sequência, como outros que servem ao Governo, construiu trajetória acadêmica de referência, com posterior ingresso no serviço público (Banco Central).

Vejam o currículo de Angelo José Mont’alverne Duarte.

Bacharel em engenharia eletrônica pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) e Doutor em economia pela Escola de Pós-Graduação em Economia da Fundação Getúlio Vargas (EPGE/FGV). Ingressou na carreira de Analista do Banco Central em fevereiro de 1998. Foi Secretário-Adjunto de Macroeconomia e Política Fiscal da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda (2007/2008), e Assessor do Ministro de Estado da Fazenda (2008/2010), quando foi responsável pela proposta de uma nova política de desenvolvimento regional, centrada no apoio financeiro à infraestrutura. Entre 2013 e 2016 foi Economista-Visitante do Bank for International Settlements(BIS), onde trabalhou com tópicos de política monetária, financeira e creditícia, com foco na América Latina, além de apoiar o grupo técnico de bancos centrais das Américas. De 2016 a 2017 foi Subsecretário da Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda. Foi Subsecretário da Secretaria de Promoção da Produtividade e Advocacia da Concorrência, e trabalha com as áreas advocacia da concorrência, financiamento para infraestrutura, e regulação econômica. Hoje, compõe o grupo que assessora o Ministério da Economia.

Compartilhe

Deixe um comentário