Ouvir Rádio: Rádio Senado / Universitária FM 107.9 Fale Conosco

Universitária cria perfil no Instagram para divulgar currículos de pessoas em situação de pobreza no Ceará

0

Uma universitária criou um perfil no Instagram para divulgar currículos de cearenses em situação de extrema pobreza com o objetivo de ajudar quem está à margem da sociedade e tem dificuldade de conseguir um emprego fixo. Desde o dia 11 de abril, o ‘Kurrículo Ceará’ está na ativa. Com menos de um mês, a página já tem mais de mil seguidores e dois perfis publicados na plataforma.

Um dos currículos cadastrados na página é o de Maria Manuelle Silva dos Santos, 21, que busca um emprego fixo para dar melhores condições de estudo às filhas. “Eu trabalho como faxineira e não é tão difícil conseguir uma casa para faxinar. A dificuldade maior é sustentar minhas duas filhas e colocar a de 3 anos em uma creche. Desde que ela tem 1 ano eu tento vaga em uma creche municipal e não consigo”, relata a moradora do Bairro Quintino Cunha, em Fortaleza.

Após a divulgação do perfil, Manuelle, que teve seus dados publicados nessa última quinta-feira (25), conseguiu uma entrevista de emprego para esta sexta-feira (26) em um restaurante no Bairro Serrinha. “Eu tenho esperança de que vai dar certo. Estou indo com confiança para lá”, comentou a mãe de duas meninas.

Manuela conseguiu uma entrevista de emprego após o currículo ser divulgado no perfil no Instagram — Foto: Reprodução/KurrículoManuela conseguiu uma entrevista de emprego após o currículo ser divulgado no perfil no Instagram — Foto: Reprodução/Kurrículo

Manuela conseguiu uma entrevista de emprego após o currículo ser divulgado no perfil no Instagram — Foto: Reprodução/Kurrículo

O Kurrículo Ceará nasceu de uma página com o mesmo nome no Rio Grande do Norte (RN), que já conta com mais de 12 mil seguidores e 12 publicações de currículos que começou suas divulgações no último dia 5 abril. Ingrid Vieira, estudante de Arquitetura e Urbanismo, ficou sabendo da iniciativa e prontamente entrou em contato com a página.

“Entrei em contato com o Marcel Rodriguez do RN e disse que tinha interesse. Ele criou o Kurrículo para atender a pessoas de uma Organização Não Governamental (ONG) que ele tem lá. Então a gente criou um grupo com pessoas que tinham interesse em levar para outros estados e agora eu quem administro a página no Ceará”, afirma Ingrid.

Solidariedade

Pensada para dar visibilidade e vez e voz para que não tem a plataforma está no moldes de um “anúncio de jornal” só que no Instagram, de acordo com Ingrid Vieira. “Essas pessoas precisam se inserir no mercado de trabalho e a gente sabe o poder que a rede social tem hoje em dia, por isso criamos no Instagram”, diz a estudante.

Ela conta que recebe diariamente muitas sugestões de “kurrículos” para divulgar, mas é preciso fazer uma curadoria. “A gente sabe que o número de desemprego é grande, então o foco são as pessoas que se encontram em situações mais críticas. Eu recebo as informações e tento sempre ir até a pessoa quando ela não tem condição de se deslocar para um encontro”, declara.

Em cada publicação, Ingrid e colaboradores escrevem informações como nome completo, idade, escolaridade, experiência profissional e habilidades da pessoa que está sendo divulgada, sempre deixando um telefone para contato. Também é possível entrar em contato por meio de mensagem direta no Instagram.

G1 CE

Compartilhe

Deixe um comentário