Ouvir Rádio: Rádio Senado | Rádio Câmara Fale Conosco

Acordo antecipa chegada da água do Rio São Francisco em dois estados

0

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinaram, nesta segunda-feira (26), termo de cessão de equipamentos para antecipar chegada da água do Rio São Francisco à Paraíba e Pernambuco.

O empréstimo dos equipamentos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) vai acelerar a passagem da água pelas estruturas já construídas do Eixo Leste do Projeto São Francisco.

A equipe técnica do Ministério da Integração Nacional está estudando também a possibilidade de utilização das bombas no reservatório de Campos, em Sertânia.O Ministério ficará responsável pelas despesas de transporte e seguro dos equipamentos durante o período de uso, que tem previsão de 120 dias.

Esse processo vai permitir que paraibanos, principalmente moradores de Campina Grande, sejam beneficiados já no começo de 2017. A Paraíba é um dos estados mais castigados pelos seguidos anos de estiagem que atingem toda a região Nordeste.

“Esse ato demonstra claramente o espírito de união, de responsabilidade pública e do espírito de que não vamos medir qualquer esforço para garantir que a sociedade brasileira possa viver, de maneira universal, o acesso à água”, afirmou o ministro Helder Barbalho.

O maquinário será levado ao canteiro de obras do Projeto São Francisco, em Floresta (PE) e será instalado dentro do reservatório de Braúnas, onde as bombas vão elevar as águas do Velho Chico para abastecer o próximo reservatório, de Mandantes, no mesmo município.

A previsão é de que o procedimento adiante em até 30 dias a chegada das águas ao município de Monteiro, primeira cidade paraibana a ser beneficiada. De Monteiro, as águas seguem pelo rio Paraíba até Campina Grande (PB).

Integração do São Francisco

A obra beneficiará 12 milhões de pessoas em 390 municípios em Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, além das 294 comunidades rurais às margens dos canais. O empreendimento apresenta 90,85% de conclusão, sendo 91,25 % no Eixo Norte e 90,27 % no Eixo Leste.

Os dois eixos possibilitarão captar a água do rio, que percorrerá 477quilômetros de canais (260 km no Norte e 217 km no Leste), abastecendo adutoras e ramais que irão perenizar rios e açudes chegando até os municípios.

A obra engloba a construção de 13 aquedutos, nove estações de bombeamento, 27 reservatórios, nove subestações de 230 quilowats, 270 quilômetros de linhas de transmissão em alta tensão e quatro túneis. Com 15 quilômetros de extensão, o túnel Cuncas I é o maior da América Latina para transporte de água.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Integração

Compartilhe

Deixe um comentário