Ouvir Rádio: Rádio Senado Fale Conosco

Brasil e Dinamarca reforçam parceria para atendimento mais ágil no SUS

0

O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, se reuniu, hoje (24) com o ministro da Dinamarca, Magnus Heunicke para atualização de ações de cooperação entre os dois países para o desenvolvimento do sistema de informação brasileiro na área de saúde pública. No encontro, os dois gestores discutiram sobre os chamados protocolos clínicos digitais, onde os melhores conhecimentos da medicina são oferecidos para quem precisa.

Itens relacionados

O projeto permite fazer melhor o diagnóstico e reunir uma sequência de exames para acompanhar o paciente a cada passo. Assim, o tratamento no SUS será mais seguro e previsível em suas etapas. O primeiro teste será realizado em Alagoas e os dinamarqueses devem vir ao Brasil acompanhar de perto a implementação e resultados.

Juntos, Brasil e Dinamarca, compartilham desafios semelhantes na melhoria da gestão da saúde, buscando mais qualidade de serviços com os mesmos recursos. “Essa cooperação soma-se aos esforços do Governo Federal para o aperfeiçoamento e inovação da gestão na saúde pública brasileira”, destacou o ministro Luiz Henrique Mandetta.

Ministério da Saúde

@minsaude

| Um atendimento mais rápido e adequado para os pacientes do SUS. Essa foi a discussão entre os ministros do Brasil, @lhmandetta e Dinamarca, @Heunicke na @UN. 🇧🇷🇩🇰

Ver imagem no Twitter
Veja outros Tweets de Ministério da Saúde

Ao longo de dois anos de parceria, o Brasil realizou várias atividades relacionadas ao sistema Grupo de Diagnóstico Relacionado (DRG), que trata da implementação de programas para unificação de dados e melhoria do atendimento aos usuários SUS.

As atividades desenvolvidas no projeto de cooperação possibilitaram aos técnicos do Ministério da Saúde conhecimento mais aprofundado sobre o sistema, especialmente sobre a metodologia de levantamento dos custos das atividades desenvolvidas nos estabelecimentos de saúde. Assim, além de garantir um atendimento mais adequado, a ferramenta pode ajudar na gestão hospitalar e no melhor uso do recurso público.

Por Lídia Maia, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2351 / 2745

Compartilhe

Deixe um comentário