Ouvir Rádio: Rádio Senado Fale Conosco

Ceará fecha acordo com francesa Engie para produção de hidrogênio verde

0

O anúncio do acordo foi feito em transmissão ao vivo nas redes sociais do chefe do Executivo estadual, que recebeu o vice-presidente executivo de Desenvolvimento de Negócios Globais da Engie Green Hydrogen, Raphael Barreau

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O governador do Ceará Camilo Santana (PT) assinou, nesta sexta-feira, 15, o décimo Memorando de Entendimento para produção de hidrogênio verde, desta vez com a empresa multinacional francesa Engie.

O anúncio do acordo foi feito em transmissão ao vivo nas redes sociais do chefe do Executivo Estadual, que recebeu o vice-presidente executivo de Desenvolvimento de Negócios Globais da Engie Green Hydrogen, Raphael Barreau.

“Estamos muito felizes em receber uma das maiores empresas da área de energia do mundo e ressalto que estamos prontos para juntos construirmos esse projeto a várias mãos”, afirmou Camilo Santana.

O governador, que estava acompanhado do secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Maia Junior, e da secretária executiva da Indústria da Sedet, Roseane Medeiros, citou as vantagens competitivas que fazem do Ceará o ambiente favorável para a produção de hidrogênio, sem emissão de carbono.

“Nossa localização geográfica estratégica, nosso potencial de geração de energias renováveis, por conta do nosso litoral e do sol o ano inteiro, fazem com que o Ceará parta na frente na produção e exportação do combustível do futuro”, ressaltou.

O executivo da Engie Green Hydrogen agradeceu a receptividade do Governo do Ceará.

“Certamente esse é o primeiro passo de uma grande parceria com o Estado do Ceará. Na nossa visão, o hidrogênio é um vetor estratégico para a descarbonização, pois permite uma melhor integração das energias renováveis, além de ajudar a reduzir as emissões em setores difíceis de atingirem suas metas”, afirmou.

A meta global da ENGIE é criar uma posição forte em hidrogênio verde. Até 2030, a empresa projeta desenvolver capacidade instalada de fabricação de hidrogênio verde de 4 GW no mundo e o Brasil é uma região-chave para o alcance desta meta considerando a presença do grupo no país e a abundância de energia renovável.

“Na visão da ENGIE, o hidrogênio é um vetor estratégico para a descarbonização, pois permite uma melhor integração das energias renováveis, além de ajudar a reduzir as emissões em setores difíceis de atingirem suas metas. Temos know-how para oferecer as soluções mais eficientes de hidrogênio verde, em escala industrial, no país, contribuindo para redução de emissões de gases do efeito estufa e colaborando com a transição para um mundo neutro em carbono, que é o propósito da empresa”, afirma Raphael Barreau.

Compartilhe

Deixe um comentário