Ouvir Rádio: Rádio Senado | Rádio Câmara Fale Conosco

Ceará tem baixo risco de sofrer novo surto de coronavírus, avalia comitê científico

0

Uma análise divulgada nesta sexta-feira (18) pelo Comitê Científico do Nordeste aponta que o Ceará apresenta um baixo risco de sofrer uma segunda onda da pandemia de coronavírus. O estudo indica que as mortes provocadas pela doença já passaram pelo pico e atualmente há uma tendência de queda de óbitos diários.

“A redução do número de contaminados e, principalmente, de óbitos provavelmente é consequência do que a classe médica e hospitais tenham aprendido com o avanço da pandemia em termos de medidas preventivas, tratamentos hospitalares e disponibilidade de leitos em UTIs”, ponderam os membros do Comitê, em sua análise.

O boletim também demonstra que o retorno parcial das aulas presenciais apresenta baixo risco de um novo surto da doença. De acordo com o comitê, as fases deixaram poucos sobressaltos na evolução dos expostos.

“A testagem é um ponto positivo, e os modelos mostram números consistentes entre indivíduos testados e previstos”, aponta. Conforme o boletim, a testagem aumentou significativamente durante o último mês, no Ceará.

Volta às aulas

Escolas de Fortaleza retomaram aulas presenciais 1º de setembro — Foto: Helene Santos/SVM

Escolas de Fortaleza retomaram aulas presenciais 1º de setembro — Foto: Helene Santos/SVM

Em meio às considerações sobre a reabertura das escolas, o Comitê Científico apresentou recomendações para o “planejamento rigoroso e cauteloso da volta progressiva e escalonada às aulas”. Entre elas, está a capacidade de identificar, isolar e testar qualquer pessoa na escola que apresentar sintomas, bem como seus contatos.

Também foi citada a orientação-padrão de incorporar medidas de prevenção, como a medição diária da temperatura de todos os alunos, o uso obrigatório de máscaras, distanciamento físico e higienização das mãos.

A reportagem entrou em contato com o comitê para esclarecer mais informações sobre os dados divulgados, porém, a assessoria informou que “não havia porta-voz disponível no momento”.

Avanço da doença no Ceará

Ceará tem a menor taxa de contágio do coronavírus; média é de 0,7%

Ceará tem a menor taxa de contágio do coronavírus; média é de 0,7%

O Ceará chegou a 232.950 casos confirmados de Covid-19 e 8.795 mortes em consequência da enfermidade. O número de pessoas recuperadas chegou a 206.192 . Os dados foram extraídos da plataforma IntegraSUS, da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), atualizada às 16h52 desta sexta.

O número de casos notificados chegou a 715.446. Ainda são investigados 88.443 casos e 603 óbitos. Para identificar o novo coronavírus, o Estado realizou 715.712 testes.

As cidades com maiores incidências de casos confirmados por 100 mil habitantes são Acarape (11.393,9), Frecheirinha (10.560), Groaíras (6.532,3), Chaval (6.098,4) e Quixelô (5.782,2).

Fortaleza é líder em números absolutos, com 48.329 casos do novo coronavírus e 3.836 óbitos pela infecção. A capital registra 1.810,5 casos a cada 100 mil habitantes.

Veja outras informações da plataforma:

No Ceará, estátua do Padre Cícero é aberta à visitação após seis meses

No Ceará, estátua do Padre Cícero é aberta à visitação após seis meses

  • A taxa de ocupação das UTIs cearenses é de 53,86%;
  • A taxa de ocupação das enfermarias cearenses é de 32,27%;
  • A letalidade da doença no Estado é de 3,8%
  • Foram registradas três morte pela doença nas últimas 24 horas

Os números apresentados pela Secretaria da Saúde são atualizados permanentemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detectar a presença dos vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.

Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença — Foto: Foto: Infografia/G1

Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença — Foto: Foto: Infografia/G1/CE

Compartilhe

Deixe um comentário