Ouvir Rádio: Rádio Senado | Rádio Câmara Fale Conosco

Chuva alaga ruas e forma ‘cachoeira’ em posto de saúde em Fortaleza

0

Foram registrados pontos de alagamento nos bairros Centro, Praia de Iracema, Benfica, Aldeota, entre outros.


Chuva alaga ruas e forma 'cachoeira' em posto de saúde em Fortaleza

Chuva alaga ruas e forma ‘cachoeira’ em posto de saúde em Fortaleza

A chuva forte na manhã desta segunda-feira (11) alagou ruas e formou uma “cachoeira” em um postou de saúde em Fortaleza. Há pontos de alagamento nos bairros Centro, Praia de Iracema, Benfica, Aldeota, entre outros.

Chove na capital cearense desde o dia 3 de março. São 40 dias consecutivos de precipitações, que já se aproximam do recorde registrado em 2003, quando choveu no município por 51 dias seguidos.

No cruzamento da Rua Tijipio com a Rua Itapipoca, na Praia de Iracema, a água da chuva cobriu as calçadas e a pista, formando um lago. O mesmo aconteceu na Rua Leandro Monteiro, no Benfica e na Rua Gonçalves Lêdo, na Aldeota.

Alagamento na Rua Pedro Primeiro, esquina com a Rua Senador Pompeu, no Centro de Fortaleza. — Foto: Reprodução

Alagamento na Rua Pedro Primeiro, esquina com a Rua Senador Pompeu, no Centro de Fortaleza. — Foto: Reprodução

Já no Centro, a chuva alagou o cruzamento na Rua Pedro Primeiro, esquina com a Rua Senador Pompeu, onde a água encobriu as calçadas dos comércios e dificultou o trânsito na região.

Conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Fortaleza teve 22,2 milímetros de chuva no intervalo de 19h de domingo (10) até as 7h de hoje. Também foram registradas precipitações de 15,2 milímetros no posto Castelão.

LEIA TAMBÉM:

‘Cachoeira’ em posto de saúde

Uma "cachoeira" de se formou no Posto de Saúde Anastácio Magalhães, no Bairro Rodolfo Téofilo, durante chuva forte em Fortaleza. — Foto: Reprodução

Uma “cachoeira” de se formou no Posto de Saúde Anastácio Magalhães, no Bairro Rodolfo Téofilo, durante chuva forte em Fortaleza. — Foto: Reprodução

Por conta da precipitação de hoje, uma “cachoeira” de se formou no Posto de Saúde Anastácio Magalhães, na Rua Delmiro de Farias, no Bairro Rodolfo Teófilo. A cena, registrada pela moradora Andréia, mostra a água descendo pelo teto e ficando empossada na unidade, prejudicando pacientes e funcionários.

“As pessoas não conseguem transitar no posto, está tudo molhado, cheio de infiltração”, afirma a moradora.

Ao g1, a Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf) informou que enviou uma equipe ao posto para avaliar a situação da cobertura do local. Foi mobilizada uma frente de obra emergencial para a unidade de saúde, a fim de resolver os problemas de infiltração. A nota diz ainda que a Seinf já elabora projeto de restauração da unidade de saúde, que inclui a substituição de toda a cobertura do local, bem como a modernização da rede elétrica, pintura e melhorias internas e externas.

Em março, a capital cearense teve o maior volume para o mês desde que esse índice passou a ser registrado, 1973, ano de criação da Funceme. Conforme o balanço, o observado mensal foi de 638,4 milímetros, superando os 617,4 mm de março de 1986.

Além do recorde, as chuvas da capital representaram ainda o maior acumulado entre os 184 municípios cearenses. Em seguida aparecem Granjeiro e Várzea Alegre, ambos no Cariri, com 551,7 e 551,5 milímetros, respectivamente.

Motivo de tanta chuva

Meteorologista explica o que está ocasionando chuvas fortes em Fortaleza

Meteorologista explica o que está ocasionando chuvas fortes em Fortaleza

Segundo a gerente de meteorologia da Funceme, Meiry Sakamoto, as precipitações na cidade, assim como no restante do Ceará, exceto na região Sul, são ocasionadas pela Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), sistema meteorológico em atividade nos trópicos.

Até o momento, a maior chuva já registrada em Fortaleza, foi no posto pluviométrico do Bairro Caça e Pesca, entre os dias 28 e 29 de março, com 135,8 milímetros. Outro bom registro ocorreu entre os dias 27 e 28 de março com 88 milímetros.

Previsão

Segundo Rafaela Gomes, meteorologista da Funceme, choveu em cerca de 80 municípios do Ceará, com o maior acumulado na cidade de Jardim, com 80 milímetros.

A previsão para esta segunda-feira é de tendência de chuva em todas as macrorregiões. “Podendo variar de moderada a forte na Ibiapaba, Sertão Centro, Inhamuns, macrorregião de Jaguaribe, Maciço e em toda faixa litorânea, incluindo litoral de Fortaleza, onde está inserida a capital e grande parte da Região Metropolitana”, disse Rafaela Gomes.

Para terça-feira (12), conforme a meteorologista, a tendência é de diminuição de chuvas, principalmente na região jaguaribana, litoral de Fortaleza, Maciço de Baturité, até o Pecém. Para as demais macrorregiões, a tendência é de chuva.

G1 CE

Compartilhe

Deixe um comentário