Ouvir Rádio: Rádio Senado Fale Conosco

Chuva no Sul do ES deixa seis mortos e mais de 400 pessoas fora de casa

0

Chuva no Sul do ES deixa seis mortos e mais de 400 pessoas fora de casa Chuva no Sul do ES deixa seis mortos e mais de 400 pessoas fora de casa

Kaique Dias/ TV Gazeta

chuva que atingiu a região Sul do Espírito Santo, na última sexta-feira (17), já deixa 415 pessoas fora de casa, segundo relatório divulgado pela Defesa Civil Estadual às 17h deste domingo (19). Há registros de desabrigados e desalojados em Iconha, Vargem Alta, Anchieta e Rio Novo do Sul. Seis mortes já foram confirmadas, três delas em Iconha e três em Alfredo Chaves. Buscas por desaparecidos continuam.

Ao todo, 313 pessoas estão desalojadas, em Vargem Alta, Anchieta e Rio Novo do Sul; e 102 estão desabrigadas, nos municípios de Iconha, Vargem Alta e Rio Novo do Sul.

Neste domingo, as prefeituras e os moradores dos municípios atingidos começaram o trabalho de limpeza das ruas e casas.

Parte do asfalto na BR-101, em Atílio Vivacqua, cedeu e o trânsito continua com desvio no local. “A gente está fazendo um paliativo para dar passagem até amanhã, quando o pessoal do DER vai fazer definitivo. A gente vai jogar terra. A ponte não tem risco, foi só a cabeceira”, informou o secretário de obras da prefeitura de Alfredo Chaves, Vanderlei Zanetti.

BR-101, em Alfredo Chaves, após chuva no ES  — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta BR-101, em Alfredo Chaves, após chuva no ES  — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta

BR-101, em Alfredo Chaves, após chuva no ES — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta

Destruição

Alfredo Chaves

Depois que ruas foram alagadas, casas invadidas pela água, carros e árvores arrastados pela força da correnteza, neste domingo, a água do centro de Alfredo Chaves baixou e os moradores e prefeituras começaram o trabalho de limpeza.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil do município, Audinei Cardoso da Silva, o prejuízo todo ainda não foi contabilizado. Distritos ainda estão isolados, sem energia e sem sinal de internet.

“Tem vários trechos de estradas vicinais que ainda estão fechadas e pontes que ainda tem que ser recuperadas para chegar até essas localidade. Está sendo feita uma equipe para a limpeza da cidade e, em breve, o abastecimento de água será restabelecido”, explicou Silva.

Limpeza de ruas de Alfredo Chaves, no Sul do ES  — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta Limpeza de ruas de Alfredo Chaves, no Sul do ES  — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta

Limpeza de ruas de Alfredo Chaves, no Sul do ES — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta

O morador Mario Antônio Louzada, de 64 anos, contou que a casa dele encheu cerca de 80 centímetros. “Acabou tudo. Agora tem 10 centímetros de lama dentro de casa. A gente raspa tudo, depois a patrola vai passar e nós vamos juntando. Depois vão lavar para nós. Eu só espero que Deus dê de melhor”, lamentou.

Morador de Alfredo Chaves puxa lama de rua, no Sul do ES  — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta Morador de Alfredo Chaves puxa lama de rua, no Sul do ES  — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta

Morador de Alfredo Chaves puxa lama de rua, no Sul do ES — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta

O prédio da Secretaria de Saúde de Alfredo Chaves também foi invadido pela enchente. Segundo a secretária de saúde Bárbara Sinoni Bravim, todos os documentos de marcação de consultas de pacientes foram perdidos.

“No primeiro andar da secretaria ficava a coordenação de epidemiologia e vigilância e atenção primária, almoxarifado de toda a saúde, o laboratório de epidemiologia e nossa central de regulação, que ficava os exames de toda saúde do município. Nós vamos nos reunir a partir de amanhã, e correr atrás dos pacientes remarcando a agenda, indo atrás de todos os pedidos e do que foi perdido”, revelou.

Equipamento da secretaria de saúde de Alfredo Chaves, no Sul do ES  — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta Equipamento da secretaria de saúde de Alfredo Chaves, no Sul do ES  — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta

Equipamento da secretaria de saúde de Alfredo Chaves, no Sul do ES — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta

Diego tem um salão de beleza que foi invadido pela enchente. E, além das perdas materiais, ele perdeu os calopsitas de estimação afogadas.

“Eu perdi tudo. Era um salão completo. Até as minhas calopsitas, tadinhas, que ficavam na área do serviço do salão morreram afogadas. Eu não sei o que fazer. Quando enchia, chegava até o portão e baixava, mas nunca aconteceu isso não”, afirmou.

Salão de beleza após enchente em Alfredo Chaves, no ES  — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta Salão de beleza após enchente em Alfredo Chaves, no ES  — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta

Salão de beleza após enchente em Alfredo Chaves, no ES — Foto: Kaique Dias/ TV Gazeta

Iconha

Em Iconha, muitos carros foram arrastados pela força da enchente. Uma passarela desabou e o hospital Danilo Monteiro de Castro foi coberto até o segundo andar pela água das chuvas. Três pessoas morreram.

Iconha neste sábado, 18 de janeiro de 2020 — Foto: Reprodução/TV GazetaIconha neste sábado, 18 de janeiro de 2020 — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Iconha neste sábado, 18 de janeiro de 2020 — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Neste domingo, os moradores e a prefeitura do município também começaram o trabalho de limpeza. O fornecimento de água ainda está comprometido e o abastecimento na cidade é feita por caminhões pipa.

O chefe de gabinete da prefeitura de Iconha, Leandro Mazadre, informou que 100% do comércio do município foi comprometido. Todas as lojas foram inundadas.

Limpeza no centro de Iconha, no Sul do ES — Foto: Roger Santana/ TV Gazeta Limpeza no centro de Iconha, no Sul do ES — Foto: Roger Santana/ TV Gazeta

Limpeza no centro de Iconha, no Sul do ES — Foto: Roger Santana/ TV Gazeta

Mortes

Em Iconha, uma pessoa morreu ao ser levada pela enxurrada, enquanto um homem foi encontrado morto no quintal de uma casa. A suspeita é que ele tenha morrido afogado devido aos alagamentos. Esses dois casos aconteceram na localidade de Bom Destino, interior do município.

A terceira morte em Iconha foi confirmada pelos bombeiros ocorreu na localidade de Campinho. A pessoa ainda não foi identificada.

Já em Alfredo Chaves, um casal de idosos morreu soterrado em um deslizamento de terra no bairro Cachoeirinhas. O neto do casal, que também estava em casa, foi resgatado. Ele foi levado para o Hospital São Lucas, em Vitória, onde foi atendido e recebeu alta na tarde de sábado (19).

Os municípios onde as mortes foram confirmadas vão solicitar o decreto de estado de calamidade pública.

G1

Compartilhe

Deixe um comentário