Ouvir Rádio: Rádio Senado Fale Conosco

Ciclista que lutou com assaltante para não ter bicicleta roubada ganha doação de moedas de amigo reciclador em Fortaleza

0

O senhor de 59 anos que entrou em luta corporal com um assaltante ao ter a bicicleta roubada em Fortaleza recebeu, neste domingo (15), a doação de um amigo que trabalha com reciclagem para ajudar na compra de um novo transporte. O amigo havia juntado R$ 20 em moedas e as doou ao ciclista.

Para ajudar amigo, reciclador doa moedas que juntou. — Foto: Almir Gadelha/ SVMPara ajudar amigo, reciclador doa moedas que juntou. — Foto: Almir Gadelha/ SVM

Para ajudar amigo, reciclador doa moedas que juntou. — Foto: Almir Gadelha/ SVM

Luiz Carlos Bezerra, 59, passava de bicicleta pela Rua das Carnaúbas, no Bairro Passaré, em Fortaleza, quando foi abordado pelo assaltante. O suspeito puxou o veículo, derrubando o ciclista. Os dois entraram em luta corporal e o senhor de 59 anos acabou sofrendo socos e arranhões. O caso ocorreu na quarta-feira (11) e foi gravado por câmeras de segurança de um estabelecimento comercial. Bezerra ainda não fez boletim de ocorrência

Assaltante ataca ciclista e os dois lutam por bicicleta em Fortaleza

Assaltante ataca ciclista e os dois lutam por bicicleta em Fortaleza

Em nota, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informou que apura o caso e ressaltou a importância de a vítima registrar um boletim de ocorrência.

O ciclista e o autor da doação são amigos há 20 anos e moram na mesma rua. “Cheguei brincando com ele, falando: ‘Seu Luizinho, vou pegar sua bicicleta para ir lá na minha mãe tomar um café’. Aí ele disse: ‘não tenho mais bicicleta não, fui roubado’. Eu levei na brincadeira. Quando ele mostrou a cara dele e vi o murro que o cara deu, chega o sangue subiu à cabeça”, conta o amigo Raimundo da Silva, de 38 anos.

Luiz Carlos Bezerra, 59 anos, teve bicicleta roubada no Bairro Passaré, em Fortaleza. — Foto: Almir Gadelha/ SVMLuiz Carlos Bezerra, 59 anos, teve bicicleta roubada no Bairro Passaré, em Fortaleza. — Foto: Almir Gadelha/ SVM

Luiz Carlos Bezerra, 59 anos, teve bicicleta roubada no Bairro Passaré, em Fortaleza. — Foto: Almir Gadelha/ SVM

Silva trabalha com reciclagem e vinha juntando moedas com o que sobrava do salário semanal de cerca de R$ 250. Ao saber do caso de Bezerra, imediatamente reuniu as economias e foi até o amigo.

“Ele me ajuda e eu ajudo ele. Como ele tá precisando da bicicleta, que era o ganha-pão dele de deixar e buscar o leite, pegar as meninas. Aí eu tava com umas moedinhas em casa e trouxe. Não era muito, mas eu trouxe de coração”, manifesta Raimundo da Silva.

A bicicleta é o principal meio de locomoção de Bezerra, que é leiteiro e também utilizava o veículo para fazer entregas do produto.

A vítima do assalto estava indo buscar a neta na escola quando o crime aconteceu. Ele ficou com um corte no rosto, o queixo inchado e o joelho com escoriações.

“Mal eu abria a boca quando ia comer, mas graças a Deus já tô bem melhor”, conta o leiteiro.

Compartilhe

Deixe um comentário