Ouvir Rádio: Rádio Senado Fale Conosco

Empreendedores do Norte e Nordeste contam com linha de crédito emergencial durante pandemia

0

Dona de uma doceria em Fortaleza, Bruna Verçosa comprou material de trabalho e investiu em divulgação com o empréstimo. – Foto: Reprodução/Pedaços de Sabor

Com a pandemia do novo coronavírus e o fechamento do comércio em muitas regiões brasileiras, os pequenos negócios estão recebendo apoio do governo para se sustentar. No Norte e Nordeste, empresários e produtores rurais contrataram R$ 220,7 milhões das linhas emergenciais de crédito dos Fundos Constitucionais de Financiamento destas regiões – respectivamente FNO e FNE desde abril. Os valores são oferecidos com condições mais vantajosas, juros reduzidos e prazos de vencimento e carência alongados.

Uma das empreendedoras que correu atrás de recursos foi Bruna Verçosa, dona de uma doceria em Fortaleza. Com a pandemia, ela teve que se adaptar e começou a fazer aumentar as entregas em casa e preparar encomendas personalizadas para clientes.

Com o empréstimo tomado junto ao Banco do Nordeste, ela comprou material de trabalho e investiu em divulgação. Segundo ela, sem o crédito, teria de fechar o estabelecimento. “É muito bom saber que posso contar com o apoio do Banco do Nordeste. Uma condição especial neste tempo de emergência. Eu consegui pegar um empréstimo com 2,5% de juros ao ano, com possibilidade de pagar em 24 meses e ainda tenho direito a uma carência. Posso começar a pagar só em janeiro de 2021”, disse Bruna, que agora respira mais aliviada.

No total, foram ofertados R$ 5 bilhões ofertados às duas regiões, sendo R$ 3 bilhões aos estados nordestinos e R$ 2 bilhões aos do Norte. Esse crédito emergencial é gerido pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e operacionalizado pelos bancos do Nordeste e da Amazônia, e pode ser usado em despesas de custeio, capital de giro e, ainda, para o pagamento de funcionários.

Fundo no Nordeste

No Nordeste, foram feitos pelo fundo emergencial 2.159 financiamentos que somaram R$ 164,4 milhões até o dia 19 de maio. O maior volume de contratos firmados foi na Bahia: 478 operações, com o valor de R$ 36,9 milhões. Em Pernambuco, foram R$ 30,1 milhões em 397 contratos. Os empreendedores do Ceará acessaram R$ 17,9 milhões, num total de 236 operações.

Fundo no Norte

No Norte, foram 722 operações de crédito pelo FNO Emergencial que somaram R$ 56,3 milhões. O Pará foi o estado com maior contratação com R$ 15,1 milhões em 186 financiamentos; seguido por Rondônia, com 172 operações e R$ 12,8 milhões e Tocantins, com 132 contratos e R$ 9,3 milhões em recursos.

Apoio

Ministério do Desenvolvimento Regional informou que entre 16 de março até 19 de maio, produtores rurais e empreendedores do Norte e do Nordeste já contrataram mais de R$ 7,6 bilhões do FNO e do FNE. O montante engloba as linhas emergenciais e as operações regulares de concessão de financiamentos pelos bancos operadores. A maior parte dos financiamentos beneficiou o micro, pequeno e médio produtor, com R$ 4,6 bilhões para mais de 800 mil operações de crédito.

Compartilhe

Deixe um comentário