Ouvir Rádio: Rádio Senado | Rádio Câmara Fale Conosco

Ex-assessor confirma pagamentos a parentes de Sérgio Cabral

0

Ex-assessor de Sergio Cabral, Luiz Carlos Bezerra afirmou, em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (4), que o ex-governador passou a ordenar pessoalmente a partir de 2016 o transporte de valores do esquema de corrupção que desviou milhões de reais dos cofres públicos.

Anteriormente, quem organizava o esquema de pagamentos era Carlos Miranda, de quem Cabral era sócio na SCF Comunicação e Participações. Bezerra também contou que ele próprio fazia o transporte de valores da rede montada desde 2010 pelo ex-governador do Rio.

Preso junto com Cabral e Carlos Miranda na Operação Calicute, Bezerra também confirmou a Marcelo Bretas que levou dinheiro (centenas de milhares de reais em espécie) ao escritório de Adriana Ancelmo, mulher de Sérgio Cabral, “umas cinco ou seis vezes”, a duas joalherias, H. Stern e Antonio Bernardo, além de fazer pagamentos regulares a parentes do ex-governador, entre elas a mãe, Magaly Cabral, os irmãos Maurício e Claudia, a sobrinha Maria, os filhos de Cabral e a ex-mulher Suzana Cabral.

Ex-assessor chora e pede “perdão ao povo do Rio”

Também em depoimento a Bretas nesta quinta-feira (4), o ex-assessor da Secretaria estadual de Obras Wagner Jordão Garcia confessou que recolheu propina a pedido do ex-secretário Hudson Braga, também preso na Calicute, e chorou, pedindo “perdão ao povo do Rio” e concessão de prisão domiciliar. “Acordo todo dia com quatro baratas. Quero pedir perdão ao povo do Rio. Sei que eu errei. Mas isso está me torturando”, disse Garcia.

Jornal do Brasil

Compartilhe

Deixe um comentário