Ouvir Rádio: Rádio Senado Fale Conosco

Fortaleza pode enfrentar surtos de Covid-19 localizados por bairros, diz secretário da Saúde

0
Veja entrevista com o Secretário da Saúde do Ceará

Veja entrevista com o Secretário da Saúde do Ceará

Fortaleza pode passar por “pequenos surtos” de Covid-19, de acordo com o Secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto. Segundo o dirigente, alguns bairros da capital mostram elevação discreta no número de ocorrências da doença, o que poderia indicar localizada.

O Ceará registra quase 6 mil mortes por Covid-19 e mais de 107 mil casos confirmados, segundo a plataforma IntegraSUS, administrada pela Secretaria da Saúde (Sesa) e atualizada às 18h07 deste domingo (28). A plataforma indica ainda que 82.456 pacientes já estão recuperados da doença no estado. Há ainda 62.080 casos em investigação.

“Há uma semana nós tínhamos uma redução abrupta no número de pacientes internados em UTI. Mas, em alguns bairros, tiveram discreta elevação no número de casos”, disse o secretário.

Ainda para o secretário, o isolamento social é importante para evitar a formação de bolhas de contágio. “Essas elevações podem indicar pequenos surtos que precisam ser imediatamente tratados. Por isso, é necessário que a população mantenha o isolamento”, reforça.

Aliada às medidas de triagem e monitoramento da doença traçadas pelo Governo do Estado, o distanciamento social continua importante para reduzir o alastramento de ocorrências, segundo o médico. “O apoio da população, conciliado com o aumento no número de testagem, é fundamental para que a gente possa perceber esses pequenos surtos”, conta.

Fortaleza avançou nas fases de retomada da economia — Foto: José Leomar/SVM

Fortaleza avançou nas fases de retomada da economia — Foto: José Leomar/SVM

Regional I com aumento de casos

Meireles e Aldeota permanecem na liderança no número de casos de Covid-19, de acordo com boletim epidemiológico mais recente da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (SMS), publicado na última sexta-feira (26).

Mas nos bairros populosos e com menor IDH, como Barra do Ceará e Vicente Pinzon, localizados na Regional I, com índices de letalidade acima do restante da capital, o número de casos também vem aumentando.

O boletim mostra ainda que os bairros periféricos, principalmente em bairros das regionais I e II, partes da Regional III (Quintino Cunha, Autran Nunes e Pici) e V (Grande Bom Jardim, Planalto Airton Sena, Parque São José e José Walter), indicam maior possibilidade de óbito da Covid-19.

Estabilização

Fortaleza passa por uma estabilização na curva de casos e óbitos relacionados à Covid-19. Em relação às infecções da doença, o “platô” da curva de casos foi alcançado entre entre os dias 19 de abril e 09 de maio, de acordo com o documento publicado pela SMS.

Desde o período, contudo, apesar da queda acentuada, a doença está com redução mais lenta. Cabeto avalia que a estabilização faz parte da dinâmica da epidemia. “Até uma semana nós tínhamos uma redução abrupta. Isso acontece em outras pandemias e aconteceu nos países europeus, também. Agora entra numa fase de redução mais lenta”, completa.

G1 CE

Compartilhe

Deixe um comentário