Ouvir Rádio: Rádio Senado Fale Conosco

Hacker delata militante do PT no caso das mensagens roubadas

0

Hacker que delatou à PF o esquema do roubo das mensagens “forneceu uma pista que pode levar a uma reviravolta no caso”.

Os investigadores da Polícia Federal (PF) estão focado nas informações prestadas pelo estudante Luiz Henrique Molição, um dos integrantes do grupo cibercriminoso que roubou mensagens de centenas de autoridades do Brasil.

Molição firmou um acordo de delação premiada com a PF. Em troca da liberdade, o hacker começou a contar o que sabe.

Segundo matéria publicada pela revista Veja, nesta sexta-feira (13), Molição explicou à polícia que a função dele no grupo era intermediar as negociações entre o hacker Walter Delgatti Neto, conhecido como “Vermelho”, e o militante norte-americano Glenn Greenwald, editor do site panfletário The Intercept Brasil, que recebeu o pacote de mensagens da operação Lava Jato.

No acordo de colaboração, o estudante, que ficou preso por 76 dias, forneceu uma pista que pode levar a uma reviravolta no caso.

Ainda segundo a Veja, Molição teria entregado aos investigadores o nome de três novos personagens que estariam envolvidos na invasão dos celulares e na divulgação das mensagens da Lava Jato.

Um deles seria um militante do Partido dos Trabalhadores (PT) ligado à família do ex-ministro Antonio Palocci.

Compartilhe

Deixe um comentário