Justiça nega pedido de soltura a empresário filmado atirando contra funcionário no CE

0

Por G1 CE

Empresário Yury do Paredão é preso após vídeo em que aparece atirando contra funcionário

Empresário Yury do Paredão é preso após vídeo em que aparece atirando contra funcionário

A Justiça do Ceará negou habeas corpus ao empresário Yury Bruno Alencar Araújo, conhecido como Yury do Paredão. Ele está preso desde a última terça-feira (7), após prestar depoimento sobre um vídeo em que aparece atirando em direção a um funcionário e que viralizou nas redes sociais.

O G1 procurou o advogado do empresário, Paolo Giogio Quezado, mas as ligações não foram atendidas.

O pedido foi analisado pela desembargadora Maria Edna Martins, do Tribunal de Justiça do Ceará. Ela considerou que não há requisitos para justificar o deferimento do pedido de soltura. Além disso, a magistrada leva em consideração que existem indícios da autoria do delito e o risco da liberdade de Yury ao meio social.

Prisão

Yury do Paredão está preso na Penitenciária Industrial Regional do Cariri (PIRC), localizada no município de Juazeiro do Norte. Ele foi detido por porte de arma restrita da polícia e por disparo de arma de fogo.

A prisão foi pedida pelo Ministério Público de Juazeiro do Norte. Durante uma busca na casa do empresário, a polícia encontrou uma arma pertencente à Polícia Civil de Pernambuco. “A gente precisa saber agora como essa arma foi parar na casa do empresário e o que ele fazia com ela”, explica o delegado Regional de Juazeiro do Norte, Juliano Marcula.

O caso ocorreu há oito meses, mas só agora o vídeo viralizou nas redes sociais. O vídeo mostra o homem – conhecido como Yury do Paredão – atirando aleatoriamente na direção de outro, que seria seu empregado na fazenda. Outras pessoas riem da ‘brincadeira”.

Empresário 'Yury do Paredão' é notificado por disparar na direção de funcionário

Empresário ‘Yury do Paredão’ é notificado por disparar na direção de funcionário

“Vamos ver se ele tem cócegas agora. Vagabundo”, diz um homem no vídeo. “Deixa de brincadeira!”, grita o rapaz, a quem os tiros são dirigidos. A Polícia Civil afirma que “tomou conhecimento do caso” na sexta-feira (3).

Compartilhe

Deixe um comentário