Ouvir Rádio: Rádio Senado | Rádio Câmara Fale Conosco

Lula em Fortaleza: anuncio de investimentos, Sarto vaiado, Luizianne ausente e “praga de gafanhotos”

0

Fortaleza fez 26°C na manhã de hoje, quinta-feira, 20. Meio-dia, então, tudo ficou ainda mais quente. Apesar do suor no rosto, do engarrafamento e da fome comum da hora do almoço, vários petistas e eleitores do Partido dos Trabalhadores foram ao Palácio da Abolição, em Fortaleza, ver, pela terceira vez esse ano, o presidente Lula de perto.

Na ocasião, ele que atrasou quase 90 minutos do combinado, confirmou recursos do governo federal destinados à melhoria da educação superior no Ceará. Os investimentos abrangerão quatro instituições de ensino, incluindo hospitais universitários, novos cursos, novos campi e obras de infraestrutura.

A Universidade Federal do Ceará (UFC), a Universidade Federal do Cariri (UFCA), a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) são as instituições beneficiadas. 

Como de costume, os eleitores se apertaram para chegar o mais perto possível das lideranças petistas, gerando, para a surpresa de alguns, brigas. “Meu amor, fique na sua que eu não vou abrir alas para ninguém”, ouvi após pedir com licença para uma senhora que estava no meio do caminho. Detalhe: eu queria justamente sair da multidão, não avançar.

Gafanhotos

Um pouco mais próximo do fim de seu discurso, Lula, que reclamou da fome e da falta de cortesia de seus aliados que não o ofereceram um almoço, fez críticas ao ex-presidente Bolsonaro (PL), seu antecessor e adversário político.

O presidente, que estava visivelmente exausto, rouco, com sede (e faminto, como ele próprio mencionou), recuperou-se ao denunciar o governo anterior como “uma praga de gafanhotos” que “devorou toda a esperança do país”.

Com as risadas, aparentemente as pessoas esqueceram do calor e da fome.

Entenda os benefícios 

Os recursos, como garantido pelo Ministro da Educação, Camilo Santana, serão alocados por meio do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que inclui investimentos já anunciados pelo governo federal para obras de infraestrutura no ensino superior.

“Por que no Nordeste temos menos universidades, menos mestres, menos doutores, menos institutos de pesquisa, menos laboratórios? Por que há mais desnutrição, mortalidade infantil e analfabetismo? Não é justo, Deus não pode ser injusto com o povo do Nordeste”, declarou Lula, sendo calorosamente aplaudido.

“É crucial proporcionar ao povo do Nordeste a oportunidade de competir. Não buscamos tomar nada de ninguém, apenas queremos as mesmas oportunidades. Não queremos que nossos filhos tirem a vaga dos ricos na universidade, mas sim competir com eles no Enem”, disse. “Por isso, vejo os investimentos em educação como uma verdadeira missão”, completou o presidente.

De acordo com o governo, serão destinados ao Ceará R$ 189 milhões para as universidades federais, R$ 316,4 milhões para hospitais universitários e R$ 190,3 milhões para o IFCE. Além disso, haverá uma contrapartida de R$ 83,2 milhões do estado e dos municípios, totalizando R$ 778,9 milhões voltados para a expansão e consolidação das instituições federais de ensino e saúde no Estado.

Para a UFC, o MEC destinará R$ 196 milhões para as novas instalações do complexo hospitalar, da Maternidade Escola Assis Chateaubriand e do Hospital Universitário Walter Cantídio, além da autorização para a licitação da construção do novo bloco do curso de odontologia no campus de Crateús, do bloco didático no campus de Quixadá, do novo prédio do curso de medicina no campus de Russas, da restauração do prédio da biblioteca e da construção da quadra poliesportiva nos campi de Sobral e Itapajé.

Quem foi ao evento

O pré-candidato à prefeitura de Fortaleza, Evandro Leitão (PT), não compareceu, dado que um incêndio atingiu a Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (Alece), nesta quinta-feira, 20. Todo o Plenário 13 de Maio ficou destruído. Evandro é presidente da Casa.

Em contrapartida, a oposição, representada pelo prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), compareceu. Ele foi vaiado. Duas vezes.

Questionado sobre os ataques constantes ao governo petista, Sarto limpou o rosto (de novo, estava muito quente) e riu ao escutar: “O diálogo com Elmano é institucional. E não se trata de troca de ataques… Estou aqui para defender Fortaleza”, apontou em exclusiva ao Focus.Jor.

“Quando menciono a falta de empenho na resolução da segurança pública, por exemplo, veja o que ocorreu na madrugada de hoje”, disse em clara referência a chacina em Viçosa do Ceará, com sete pessoas assassinadas.

“Estou aqui para contribuir. Tomei diversas iniciativas e solicitei várias reuniões, e infelizmente só tivemos uma, que não se desdobrou em novos encontros, foi apenas uma. Mas estou aberto ao diálogo, tanto que estou aqui”, finalizou o pedetista. 

Ausência de Luizianne

Uma ausência chamou atenção no evento: a deputada federal Luizianne Lins. Presença cativa em viagens de Lula ao Ceará, a parlamentar não deu as caras no evento. Nem em suas redes sociais postou que estaria ausente.

Promessa de retorno

No segundo ato do dia, no começo da noite, Lula visitou a Cidade Jardim, no bairro José Walter em Fortaleza. O petista entregou 416 unidades habitacionais Minha Casa Minha Vida.

Ele prometeu voltar em setembro para inaugurar mais “1.000 casas”.

Focus.jor

Compartilhe

Deixe um comentário