Ouvir Rádio: Rádio Senado | Rádio Câmara Fale Conosco

‘Minha saída não representa fim do governo liberal’, garante Salim

0

O empresário Salim Mattar afirmou nesta quarta-feira, 12, que a sua saída da Secretaria de Desestatização do Ministério da Economia não representa o fim do projeto liberal do governo Bolsonaro. Ouvido por Oeste, Mattar afirmou que os propósitos de tornar a máquina pública mais eficiente seguem firmes na pessoa do ministro Paulo Guedes.

“A minha saída não representa o fim do governo liberal. O ministro Paulo Guedes tem convicção dos seus projetos e seguirá firme no proposito do inicial do governo”, comentou em entrevista à Oeste.

Questionado se a aproximação do governo com os partidos do Centrão teria algum impacto no futuro das privatizações, Salim afirmou que o governo fez apenas uma aproximação com o Congresso. Além disso, o empresário alegou que não se pode “demonizar” indicações políticas.

“O presidente atendeu as reivindicações de alguns partidos. Uma indicação política em si não é má. Diferente é o governo distribuir cargo e permitir que haja fraude. Este governo não vai permitir que haja fraude. Eu sei o quão é importante para este governo combater a corrupção”, contou Salim.

Legado

Como legado da sua gestão, o empresário citou a realização de R$ 150 bilhões em desestatização e desinvestimentos, o que reduziu o número em 84 empresas. Além disso, Mattar afirmou que deixa pronto para seu sucessor o projeto para vender outras 14 empresas do governo.

“Minha substituição será rápida, pois o ministro Guedes não vai deixar o posto vago pela importância da secretaria. Cada líder é um líder e não tem uma regra para dar certo. Espero que meu sucessor use o seu conhecimento para fazer dar certo”, pondera.

Além disso, Salim afirmou que deixa um equipe muito bem engajada e preparada para o futuro da secretaria. Sobre o seu futuro, o empresário afirmou que vai se dedicar a alavancar institutos de perfis liberais em todo o país.

“Eu descobri que posso manter os meus institutos em pequenas cidades do interior e levar grandes palestrantes através da internet para estes lugares. Sou liberal e sei que posso fazer muito pela disseminação da tese liberal através desses institutos”, finaliza.

/Revista Oeste

Compartilhe

Deixe um comentário