Ouvir Rádio: Rádio Senado Fale Conosco

Morre paciente que viveu 51 anos em hospital de SP

0

O paciente Paulo Henrique Machado, que vivia há 51 anos no Hospital das Clínicas (HC) da Universidade de São Paulo (USP), no centro da capital paulista, morreu nesta quinta-feira, 18. Ele contraiu poliomielite quando criança e, devido às sequelas da doença e aos cuidados médicos que a sua condição clínica inspirava, vivia no Instituto de Ortopedia e Traumatologia do hospital desde 1969. Paulo mantinha um canal no Youtube há quatro anos, com mais de 70 mil inscritos, onde compartilhava vídeos de sua vida e rotina na instituição. Há duas semanas, ele havia publicado uma transmissão ao vivo intitulada “Apesar de Tudo, Estamos Vivos!”, em que conta que passava por dificuldades, devido a um problema no estômago e uma pedra na vesícula. “As coisas não estão muito bem, a situação está meio complicada”, afirmava o paciente. Paulo já estava na UTI há alguns dias e os médicos chegaram a suspeitar que estaria com Covid-19. No entanto, a opção foi descartada. Ele morreu de infecção generalizada, que começou no pulmão. Em nota, o Hospital das Clínicas lamentou o falecimento e transmitiu solidariedade aos familiares e amigos.

No vídeo de abertura do canal, Paulo relata que foi para o hospital com um ano e meio de idade e que lá aprendeu a ler, escrever, concluiu o ensino médio e fez vários cursos na área de informática e softwares. Ele trabalhava com edição de vídeos e criou uma série de desenhos animados destinado ao público infantil, “As Aventuras de Léca e Seus Amigos”, que conta a história de sete crianças com deficiência física. “Nada me impediu de ter uma vida normal, a minha mente é livre. Ao mesmo tempo que o meu físico tem limites, acabo explorando a liberdade pela minha mente, através do meu cérebro, eu escapo da vida que eu tenho aqui. Não é uma vida triste, eu tenho proteção, segurança, até que é uma vida boa”, disse em uma das gravações.

Compartilhe

Deixe um comentário