Onda de frio extremo deixa mortos, atrasa voos e fecha escolas nos EUA; FOTOS

0
Homem se protege do frio em Wisconsin durante vórtice polar nos EUA — Foto: John Ehlke/West Bend Daily News via APHomem se protege do frio em Wisconsin durante vórtice polar nos EUA — Foto: John Ehlke/West Bend Daily News via AP

Homem se protege do frio em Wisconsin durante vórtice polar nos EUA — Foto: John Ehlke/West Bend Daily News via AP

A onda de frio extremo nos Estados Unidos deixou ao menos 12 mortos, segundo levantamento mais recente divulgado nesta quinta-feira (31). Por causa do vórtex-polar (saiba mais sobre o fenômeno mais abaixo), as temperaturas no país despencaram para cerca de -40°C – com sensação térmica menor ainda.

Onda de frio deixa 12 mortos nos EUA
Jornal Hoje
Onda de frio deixa 12 mortos nos EUA

Onda de frio deixa 12 mortos nos EUA

O Serviço Nacional de Meteorologia dos EUA (NWS, na sigla em inglês) alerta para o risco de congelamento em dias frios como estes. Partes do corpo, principalmente as extremidades, podem congelar em poucos minutos caso a pessoa saia ao ar livre com temperaturas tão frias.

Debaixo de neve e frio extremo, pessoas circulam pela Times Square, em Nova York, durante onda de frio nos EUA — Foto: Brendan McDermid/ReutersDebaixo de neve e frio extremo, pessoas circulam pela Times Square, em Nova York, durante onda de frio nos EUA — Foto: Brendan McDermid/Reuters

Debaixo de neve e frio extremo, pessoas circulam pela Times Square, em Nova York, durante onda de frio nos EUA — Foto: Brendan McDermid/Reuters

Cinco estados decretaram emergência e as escolas ficaram fechadas. A onda de frio cobriu uma região onde vivem 200 milhões de pessoas – ou 65% da população norte-americana. Em dez estados, até as entregas dos Correios tiveram de ser suspensas.

Passageiros aguardavam trem enquanto a neve caía em Chicago, nos EUA, na segunda-feira (28)  — Foto: Kiichiro Sato/APPassageiros aguardavam trem enquanto a neve caía em Chicago, nos EUA, na segunda-feira (28)  — Foto: Kiichiro Sato/AP

Passageiros aguardavam trem enquanto a neve caía em Chicago, nos EUA, na segunda-feira (28) — Foto: Kiichiro Sato/AP

Cachorro anda em rua congelada de Buffalo, Nova York, durante onda de frio nos EUA — Foto: Lindsay DeDario/ReutersCachorro anda em rua congelada de Buffalo, Nova York, durante onda de frio nos EUA — Foto: Lindsay DeDario/Reuters

Cachorro anda em rua congelada de Buffalo, Nova York, durante onda de frio nos EUA — Foto: Lindsay DeDario/Reuters

No oeste do estado de Nova York, uma tempestade deixou cidades cobertas com até 51 centímetros de neve. Além disso, diversas escolas no norte dos EUA cancelaram as aulas, e cerca de 1,7 mil voos saindo e chegando ao aeroporto de Chicago.

Homem retira neve acumulada de rua de Buffalo, Nova York, durante onda de frio nos EUA — Foto: Lindsay DeDario/ReutersHomem retira neve acumulada de rua de Buffalo, Nova York, durante onda de frio nos EUA — Foto: Lindsay DeDario/Reuters

Homem retira neve acumulada de rua de Buffalo, Nova York, durante onda de frio nos EUA — Foto: Lindsay DeDario/Reuters

Trilhos de trem estavam cobertos de neve em Chicago, nos EUA, na segunda-feira (28)  — Foto: Kiichiro Sato/APTrilhos de trem estavam cobertos de neve em Chicago, nos EUA, na segunda-feira (28)  — Foto: Kiichiro Sato/AP

Trilhos de trem estavam cobertos de neve em Chicago, nos EUA, na segunda-feira (28) — Foto: Kiichiro Sato/AP

Ao longo do fim de semana, porém, a temperatura nos EUA pode subir rapidamente. De acordo com a Associated Press, os termômetros de Moline, Illinois, devem marcar 9°C na segunda-feira – uma diferença de 45 graus para os -36°C registrados nesta quinta-feira.

Vórtice polar

Mulher mostra que água fervente congela assim que entra em contato com ar congelado durante onda de frio nos EUA — Foto: @melissa_takes_fashion/via REUTERSMulher mostra que água fervente congela assim que entra em contato com ar congelado durante onda de frio nos EUA — Foto: @melissa_takes_fashion/via REUTERS

Mulher mostra que água fervente congela assim que entra em contato com ar congelado durante onda de frio nos EUA — Foto: @melissa_takes_fashion/via REUTERS

O fenômeno que fez a temperatura nos EUA despencar se chama vórtice polar. São ventos que giram como um redemoinho sobre o Polo Norte.

Neve e gelo cobrem porto no Lago Michigan, em Chicago, na quarta-feira (30)  — Foto: Nam Y. Huh/APNeve e gelo cobrem porto no Lago Michigan, em Chicago, na quarta-feira (30)  — Foto: Nam Y. Huh/AP

Neve e gelo cobrem porto no Lago Michigan, em Chicago, na quarta-feira (30) — Foto: Nam Y. Huh/AP

Carros ficaram cobertos de neve em Chicago, na segunda-feira (28)  — Foto: Rich Hein/Chicago Sun-Times via APCarros ficaram cobertos de neve em Chicago, na segunda-feira (28)  — Foto: Rich Hein/Chicago Sun-Times via AP

Carros ficaram cobertos de neve em Chicago, na segunda-feira (28) — Foto: Rich Hein/Chicago Sun-Times via AP

Cataratas do Niágara ficam parcialmente congeladas no lado americano em Niagara Falls, no estado de Nova York, observadas desde o lado canadense em Ontario — Foto: Moe Doiron/ReutersCataratas do Niágara ficam parcialmente congeladas no lado americano em Niagara Falls, no estado de Nova York, observadas desde o lado canadense em Ontario — Foto: Moe Doiron/Reuters

Cataratas do Niágara ficam parcialmente congeladas no lado americano em Niagara Falls, no estado de Nova York, observadas desde o lado canadense em Ontario — Foto: Moe Doiron/Reuters

A região afetada pelo frio extremo fica relativamente longe do círculo polar. No entanto, neste fenômeno, os ventos frios são atingidos por uma massa de ar quente. O sistema, então, se desestabiliza, e os ventos gelados se deslocam em direção ao sul.

G1

Compartilhe

Deixe um comentário