Ouvir Rádio: Rádio Senado | Rádio Câmara Fale Conosco

Papa pede que se acolha homossexuais na Igreja, mas com “prudência” nos seminários

0

Papa Francisco Foto: EFE/EPA/MAURIZIO BRAMBATTI

 

Pontífice deu declarações durante reunião, nesta terça-feira

 

O papa Francisco pediu que homossexuais sejam “bem-vindos” à Igreja Católica, mas pediu “prudência” sobre sua eventual entrada nos seminários, O comentário foi feito durante uma reunião, nesta terça-feira (11), com sacerdotes da Universidade Salesiana de Roma.

O pontífice reuniu-se a portas fechadas com cerca de 200 sacerdotes com entre 11 e 39 anos de ordenação para discutir “a situação atual na Europa e no mundo” e as guerras na Terra Santa e na Ucrânia, entre outras crises, de acordo com comunicado da Santa Sé.

Leia também1 Casal é criticado por registrar bebê com nome de Lúcifer
2 Joe Biden diz ter orgulho do filho, condenado: “Nada mudará isso”
3 Filho de Joe Biden é condenado em acusação sobre arma e drogas
4 Ativistas veganos vandalizam quadro oficial do rei Charles III
5 Estados Unidos aprovam remédio que retarda avanço do Alzheimer

O papa voltou à questão da presença de homossexuais nos seminários, duas semanas depois de ter que se desculpar por ter dito em uma reunião com bispos que há “muita bichice” nessas instituições eclesiásticas.

Francisco falou do perigo das ideologias na Igreja e voltou à questão da admissão de pessoas com “tendências homossexuais nos seminários”, segundo o comunicado.

O papa defendeu a necessidade de “acolhê-las e acompanhá-las na Igreja” e pediu “a indicação prudencial do Dicastério para o Clero sobre sua admissão aos seminários”.

Francisco também abordou questões como “os enormes investimentos em armas, contraceptivos, despesas veterinárias e cirurgia estética”.

A respeito, ele exortou a se “trabalhar no magistério social da Igreja, a um maior esforço pelo bem comum, pela paz e, em tempos de falta de compromisso e abstencionismo, pela política como a forma mais elevada de caridade”, diz o comunicado do Vaticano.

O papa incentivou os padres a “acompanhar com proximidade, compaixão e ternura” as pessoas que sofrem e os idosos, e pediu às congregações religiosas que tenham prédios para ajudar na “emergência habitacional” em Roma.

Ele também falou sobre o aumento das drogas e “a tragédia da solidão”.

– Nosso trabalho como sacerdotes é ir em busca dessas pessoas – declarou.

*EFE/PLENO NES

Compartilhe

Deixe um comentário