Ouvir Rádio: Rádio Senado Fale Conosco

Pazuello critica Mandetta: ‘tratamento precoce salva vidas’

0

O general Eduardo Pazuello criticou na tarde desta quarta-feira, 16, o primeiro titular da pasta desde que o presidente Jair Bolsonaro assumiu a presidência da República. Sem mencionar diretamente Luiz Henrique Mandetta, ele garantiu que foi errado adotar a estratégia de pedir para o povo ficar em casa e, assim, buscar ajuda médica somente quando o quadro de covid-19 se agravasse.

Leia mais: “Damares sobe o tom contra filme acusado de erotizar crianças”

“Vimos que não era o melhor remédio o ‘fique em casa’ e espere a falta de ar. O aprendizado ao longo da pandemia nos mostrou que quanto mais cedo atendermos os pacientes, melhores são as suas chances de recuperação”, disse Pazuello durante a cerimônia que o oficializou como novo ministro da Saúde. Apesar do evento de hoje à tarde, ele estava à frente do ministério de forma interina desde 2 de junho.

“O tratamento precoce salva vidas”, prosseguiu o ministro — sob aplausos de quem marcou presença no Palácio do Planalto. “Por isso, temos falado dia após dia: não fique em casa esperando falta de ar”. Dessa forma, Pazuello foi na contramão do que Mandetta pregava enquanto estava no cargo. No início da pandemia, o então titular da pasta da Saúde pedia para o povo permanecer em casa.

Profissionais da saúde

Em seu discurso, Eduardo Pazuello elogiou o trabalho de todos os profissionais da saúde do país. Lamentou pelas mortes em decorrência do novo coronavírus, mas chamou a atenção para o número de recuperados no Brasil. “Já alcançamos mais de 3,6 milhões de pessoas recuperadas”, comentou.

Revista Oeste
Compartilhe

Deixe um comentário