Ouvir Rádio: Rádio Senado | Rádio Câmara Fale Conosco

Pecém tem nova rota de frutas para Antuérpia

0

Líder no País no embarque de frutas rumo ao exterior, o Porto do Pecém contará, a partir da próxima sexta-feira (18), com uma nova rota para os portos da Antuérpia. A estimativa do trajeto é de dez dias e, segundo estima a Cearáportos, o pico das operações podem significar uma movimentação de 1,3 mil unidades de contêineres embarcados semanalmente.

“Entendemos que o Porto do Pecém integra elementos importantes no modal marítimo e rodoviário para assistir nossos clientes. Estamos no momento em que o mercado demanda investimentos e melhor estrutura para receber navios maiores, além de melhor qualidade no serviço de contêineres refrigerados”, justifica Elber Justo, diretor-presidente da MSC Brasil – operadora que vai operar a rota para a Antuérpia no Ceará.

Na avaliação feita por ele antes da escolha, o executivo afirma que “o Porto (do Pecém) oferece um serviço com tempo de trânsito importante para atender mercados europeus – afinal, estamos tratando de fruta, uma mercadoria sensível ao tempo de entrega, ou seja, a demanda exige uma combinação de fatores logísticos para que o serviço seja bem sucedido”.

Aumento notado

Dados compilados pela Cearáportos, administradora do terminal marítimo, apontam que o primeiro semestre já representou um incremento de 26% no embarque de frutas pelo Pecém ante igual período de 2016 – quando o Pecém foi mais uma vez o primeiro no ranking nacional de exportação de frutas frescas, ao contabilizar 213 mil toneladas movimentadas. “Esperamos que com esse novo serviço, 2017 apresente um crescimento significativo neste setor. Vamos continuar trabalhando para que Pecém continue crescendo e conquistando mais clientes”, declarou o presidente da Cearáportos, Danilo Serpa. Conforme a administradora do Porto, “o Ceará e o Rio Grande do Norte são os principais exportadores de melão, melancia e banana”. Já “as uvas e mangas escoadas pelo Porto do Pecém provêm, principalmente, de Petrolina na Bahia”.

Prazos

A nova rota para a Antuérpia que levará as frutas frescas produzidas no Brasil será operada todas as sextas-feiras, com início na próxima, dia 18. De acordo com as informações de logística da MSC, responsável pelo trecho, a viagem deve ter duração de dez dias, entre o Pecém e o destino final, o que não deve comprometer no estado das frutas para o consumo humano.

Ou seja, a fruta deve chegar com tempo de sobra no porto, antes de ir até às gôndolas dos supermercados estrangeiros. Da mesma forma deve acontecer com os demais destinos internacionais das frutas frescas brasileiras que saem do Pecém. Isso porque o tempo de chegada em Roterdã é de 12 dias, enquanto Hamburgo chega a 14 dias e Bremerhaven um total de 16 dias. O destino mais distante é Le Havre, com tempo estimado de 18 dias de viagem. A Cearáportosainda informa que “o Norte da Europa, que será contemplado com o novo serviço, já é atendido com uma linha da Maersk, enquanto a Hamburg Sud atende ao mercado americano”.

Fonte: Diário do Nordeste

Compartilhe

Deixe um comentário