Ouvir Rádio: Rádio Senado | Rádio Câmara Fale Conosco

Pesquisa AtlasIntel/Arko/Focus mostra Capitão com 38,7%, Elmano com 33,5% e RC descolado dos líderes com 17,6%

0

Os resultados da pesquisa Atlas, que utiliza método de coleta WEB, casa com os resultados do Ipespe divulgados na quinta-feira. Há indicativos claros de 2º turno entre Capitão e Elmano. RC murchou e corre o risco de sofrer com o voto útil

Por Fábio Campos
fabiocampos@focus.jor.br

Pesquisa da Atlas Intelligence (AtlasIntel) aponta que o candidato do União Brasil (UB), Capitão Wagner tem 38,7% das intenções de voto na disputa pelo Governo do Ceará. Elmano de Freitas, do PT, tem 33,5%.

Em terceiro lugar e já sem contato com os líderes, vem o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), com 17,6%. Nesse retrato, o pedetista tem  praticamente a metade do índice obtido pelo petista. Brancos e nulos 6,7%. Não sabem 3,3%.

Focus divulga em primeira mão os resultados da pesquisa AtlasIntel/Argo Advice, a última da rodada semanal que começou na quinta-feira, 22 com a divulgação dos retratos feitos pelo Ipespe, IPEC e Big Data.

Atenção: às 11:30 horas desta manhã de sábado, o editor do Focus, Fábio Campos, vai entrevistar ao vivo o CEO da AtlasIntel, romeno radicado no Brasil, Andrei Roman, que é cientista político, foi aluno da universidade de Harvard e teve sua biografia orientada pelo respeitado professor Steven Levitsky.

Os resultados do AtlasIntel, contratado pela consultoria Arko Advice e divulgado com exclusividade pelo Focus, confirma a tendência que havia sido identificada na primeira pesquisa do instituto, realizada ainda em agosto.

A consulta, finalizada no dia 26 do mês passado, foi a primeira a retratar o crescimento de Elmano de Freitas, que já se descolava de RC e passava a seguir Wagner. Os resultados de então, início da campanha na TV, mostraram CW com 40,5%, Elmano com 27,1% e RC com 18,9%.

Pelo que aponta a tendência verificada nas duas pesquisas AtlasIntel, Elmano de Freitas é o único candidato com linha sempre ascendente, enquanto Capitão e RC possuem linhas descendentes em mmor ou menor grau.

O mesmo movimento se verificou nas três outras pesquisas. A diferença principal entre elas é a posição do Capitão. IPEC e Big Data o colocam em um patamar menor do que o patamar verificado na fotografia feita pelo Ipespe e Atlas. Já Elmano e RC estão praticamente no mesmo patamar em todos as quatro pesquisas.

No entanto, é preciso observar que o movimento para baixo da candidatura do Capitão foi ante leve e dentt da mar de erro, mostrao que seu desempenho é bastante estável.

A AtlasIntel entrevistou 1.600 eleitores com base em um método único no mercado de pesquisas. O período de realização das entrevista se deu entre os dias 17 e 22 de setembro. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no TSE com o número CE-04989/2022, em 17 de setembro. Veja aqui mais informações acerca da AtlasIntel.

Ao contrário dos institutos tradicionais, a AtlasIntel não faz entrevistas presenciais nem por telefone. Ela ocupa um espaço único e inovador. A startup desenvolveu uma metodologia própria, a partir da análise de dados de alta frequência. Na prática, o instituto publica anúncios online e pede que os eleitores respondam ao questionário.

Os números então passam por calibragens e ajustes com o objetivo de mitigar possíveis vieses e distorções da base de entrevistados, que são esscolhidos de acordo com a estratificação soicioeconômica definida pela IBGE. Cada questionário é único (token) e não pode ser respondido mais de uma vez.

O AtlasIntel tem se notabilizado pelo nível de acerto acima da média. Devido a facilidade da realização de pesquisas via Web, a startup tem feito levantamentoss em diveros países. Tanto que foi a que mais se aproximou dos resultados finais do recente plebiscito do Chile e das eleições de outros países, como os EUA.

Uma peculiaridade da pesquisa AtlasIntel: o questionário vincula o nome do partido ao nome do candidato. Por óbvio, essa característica, que reproduz a disputa real, favorece a candidatura de Elmano de Freitas. Afinal, no Ceará, a marca do PT se vincula a todos os outros líderes (folgados) da disputa. No caso, Camilo Santana e Lula. Associe-se a isso o 13. São informações indissociáveis da figura do candidato. Tanto que esses carimbos é a base da propaganda de Elmano.

O mesmo não ocorre com os outros dois concorrentes diretos. Na campanha, de forma inteligente, o Capitão Wagner procurou se dissociar de Bolsonaro. A avaliação interna apontava que mais perdia do que poderia ganhar coa vinculação. Além disso, a sigla União Brasil não imprime valor à candidatura. O mesmo ocorre com o PDT de RC, que não ligou seu nome ao de Ciro Gomes na proporção que poderia se esperar.

Veja a seguir o detalhamento da pesquisa com os resultados a partir dos cortes de renda, região do Estado, religião, idade escolaridade

 

Compartilhe

Deixe um comentário