Ouvir Rádio: Rádio Senado / Universitária FM 107.9 Fale Conosco

Polícia Federal prende ex-chefe da Casa Civil do governo Cabral e cumpre outros mandados de prisão

0
Ex-chefe da Casa Civil Regis Fichtner é preso em operação da Polícia Federal

Ex-chefe da Casa Civil Regis Fichtner é preso em operação da Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) prendeu o ex-chefe da Casa Civil do Rio Régis Fichtner e o empresário Georges Sadala na manhã desta quinta-feira (23). A operação, que é mais uma fase da Lava Jato no Rio de Janeiro, foi batizada como C’est Fini, que em francês significa “é o fim”.

O nome seria uma alusão ao fim das Farra dos Guardanapos, como ficou conhecido um jantar em Paris do qual participaram ex-secretários do Rio, empresários e o ex-governador Sérgio Cabral. Em fotos tiradas durante o jantar, eles usavam guardanapos na cabeça.

A ação desta quinta-feira é um desdobramento das investigações da Operação Calicute, desencadeada em novembro do ano passado e que prendeu Sérgio Cabral.

São alvos de mandados de prisão nesta fase:

  • Régis Fichtner, ex-chefe da Casa Civil do governo Cabral
  • Georges Sadala, sócio de uma das empresas que administravam o Rio Poupa Tempo
  • Henrique Alberto Santos Ribeiro, ex-presidente do DER no governo Cabral
  • Maciste Granha de Mello Filho, presidente da empresa Construtora Macadame LTDA

Os agentes também cumprem mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva – quando a pessoa é levada para depor.

Foto que ficou conhecida como 'Farra dos Guardanapos' em um restaurante em Paris (Foto: Reprodução / TV Globo) Foto que ficou conhecida como 'Farra dos Guardanapos' em um restaurante em Paris (Foto: Reprodução / TV Globo)

Foto que ficou conhecida como ‘Farra dos Guardanapos’ em um restaurante em Paris (Foto: Reprodução / TV Globo)

Suspeitas

Os agentes chegaram ao endereço de Fichtner, em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, por volta das 6h. O ex-chefe da Casa Civil é suspeito de receber propina no valor de R$ 1,6 milhão.

Os procuradores investigam também um esquema de corrupção no uso de precatórios por empresas que tinham dívidas, tributos e impostos com o governo do estado e também por empresas que tinham interesse em fazer negócios com o governo e que procuravam o escritório de advocacia de Fichtner.

Ele acompanha o ex-governador há muito tempo, desde que Cabral era presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, e foi seu suplente no Senado.

Fernando Cavendish é conduzido para depor na Polícia Federal na Operação C'est Fini

Fernando Cavendish é conduzido para depor na Polícia Federal na Operação C’est Fini

O empresário também aparece nas fotos da Farra dos Guardanapos e já é réu na Lava Jato. O empresário foi preso em julho de 2016 na Operação Saqueador e desde agosto do ano passado está em prisão domiciliar.

A Delta era uma das principais construtoras do Rio e do Brasil durante a gestão de Cabral. Em agosto desse ano, Cavendish prestou depoimento ao juiz Marcelo Bretas e admitiu que pagou 5% de propina em dinheiro ao ex-governador para que a Delta participasse da reforma do Maracanã.

A PF e o Ministério Público investigam a participação dele para que a Delta vencesse licitações para a reforma do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) e de obras no Rio Tietê, em São Paulo.

No mesmo prédio onde Georges Sedala foi preso vive o empresário Alexandre Accioly, dono de uma rede de academias. Ele foi intimado a depor na PF, mas ainda não foi informado o motivo.

Agentes chegaram no prédio de Fernando Cavendish pouco antes das 6h. (Foto: Pedro Neville / GloboNews) Agentes chegaram no prédio de Fernando Cavendish pouco antes das 6h. (Foto: Pedro Neville / GloboNews)

Agentes chegaram no prédio de Fernando Cavendish pouco antes das 6h. (Foto: Pedro Neville / GloboNews)

Régis Fichtner, ex-chefe da Casa Civil do governo Cabral, é um dos alvos da Lava Jato no Rio nesta quinta (23). (Foto: Reprodução/ TV Globo) Régis Fichtner, ex-chefe da Casa Civil do governo Cabral, é um dos alvos da Lava Jato no Rio nesta quinta (23). (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Régis Fichtner, ex-chefe da Casa Civil do governo Cabral, é um dos alvos da Lava Jato no Rio nesta quinta (23). (Foto: Reprodução/ TV Globo)

G1

Compartilhe

Deixe um comentário