Presidente do PT, Gleisi diz que esperava que apoio a Haddad fosse ‘movimento natural’

0

Presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann afirmou, nessa segunda-feira, 15, que o “PT está no segundo turno por mérito” e que o partido fez articulações “dentro das regras do jogo”.

“Se o PT não estivesse no segundo turno, estaríamos com o adversário de Bolsonaro. Porque ele não vai promover a democracia no País. Esperávamos que isso seria um movimento natural e estou vendo que não. Adiante, a história avaliará a todos nós”, disse a senadora pelo Paraná e presidente da legenda.

Pouco antes, durante evento de apoio à candidatura do petista Fernando Haddad, o senador eleito Cid Gomes (PDT-CE) fez dura crítica ao partido.

Convidado a discursar, o irmão de Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado na disputa presidencial deste ano, cobrou da direção da legenda que faça um “mea culpa” dos erros que cometeu, chamou petistas de babacas e disse que o PT vai perder para Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno.

“Vão perder feio porque fizeram muita besteira, aparelharam as repartições públicas e acharam que eram donos de um país. E o Brasil não aceita ter donos”, disse Cid.

Ciro, que anunciou “apoio crítico ao PT”, não pretende reafirmar apoio à candidatura de Haddad. Em conversas reservadas, ele tem dito que já fez o aceno que deveria ter feito e que continuará se posicionado nas redes sociais apenas contra Bolsonaro, mas sem mencionar o petista.

Com informações do Jornal Folha de São Paulo

Compartilhe

Deixe um comentário