Ouvir Rádio: Rádio Senado Fale Conosco

Prevenção à Covid-19: São Gonçalo do Amarante opta por manter ensino remoto em retorno às aulas no dia 3 de agosto

0

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, através da Secretaria Municipal de Educação, decidiu manter o formato de ensino remoto no retorno às aulas da rede pública, previsto para a próxima segunda-feira, 3 de agosto de 2020. A medida foi formulada após reuniões envolvendo um comitê de gestores, educadores, especialistas em saúde etc. O grupo promoveu, ainda, o diálogo com representantes sindicais.

A manutenção das aulas remotas é um reconhecimento ao caráter excepcional que o mundo enfrenta com a pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, e a observação do crescimento de casos em algumas cidades, estados e países que fizeram a reabertura de diversas atividades, alguns dos quais pareciam ter controlado o surto do novo coronavírus, a exemplo do Japão.

Apesar disso, as escolas do município estão adequadas para cumprir os requisitos reconhecidos internacionalmente como essenciais para uma eventual retomada de aulas presenciais, ao mesmo tempo em que aperfeiçoaram suas estruturas física, tecnológica e profissional para a continuidade remota do semestre letivo. São Gonçalo do Amarante tem taxa de testagem por mil habitantes superior (80,4) à de países desenvolvidos e a menor taxa de letalidade da Região Metropolitana de Fortaleza (2,33%).

De acordo com o secretário municipal de Educação, Guerreiro Neto, a partir da decisão de manter o ensino remoto foram estabelecidos dois direcionamentos. “O primeiro é que o ensino remoto fosse produzido a partir da unidade de ensino. Ou seja, os professores, coordenadores e diretores vão estar nas escolas produzindo conteúdos, de modo coletivo e participativo para que se tenha um valor agregado a ele”.

“Outro direcionamento que nós demos é que as escolas estejam abertas a receber alunos acompanhados de pais e responsáveis, de modo pré-agendado e organizado, para dirimir dúvidas existentes dos alunos quanto ao conteúdo ou para receber alguma dica do professor aos pais sobre como passar um conteúdo para os filhos”, acrescentou lembrando o êxito da modalidade de ensino remoto no primeiro semestre.

O município foi, ao lado de Miraíma e São Luís do Curu, o melhor avaliado da região administrativa educacional em que está inserido no quesito devolutiva de atividades escolares, nos ensinos infantil e fundamental (I e II), atingindo índice de 100%.

“Todos os dias, de segunda a sexta-feira, tínhamos aulas, com atividades e explicações dos temas e matérias abordadas. Assim, nenhum aluno se perdia no que foi passado”, conta o estudante Miguel Martins Soares, do 9º ano.

“Foi uma experiência bem interessante porque ninguém esperava que o ensino durante esse tempo fosse até as nossas casas. Mesmo com a dificuldade de não ser aulas presenciais, os professores se esforçaram muito”, exalta.

Suporte às escolas

Para o segundo semestre letivo, Guerreiro Neto, explica que “em cada escola, de um a três computadores contarão com webcam, microfone, fone de ouvido e HD externo para que possa haver uma melhor qualidade na produção de videoaulas. Além disso, a Secretaria Municipal de Educação visitará todas as escolas do município para ver de perto como o ensino está evoluindo”.

Além de ter como norte as diretrizes municipais, cada escola da rede pública também tem liberdade para desenvolver iniciativas próprias para aprimorar o ensino remoto. Na Escola José Maria Barros de Pinho, localizada no distrito do Pecém, foi criada uma plataforma chamada “Educa Mais” para facilitar a realização de videoaulas, elaboração e resolução de atividades, bem como esclarecimento de dúvidas, além de um canal no YouTube.

“Até avaliações a gente conseguiu aplicar por meio dessa plataforma. No canal do Youtube, a gente tem mais de 100 vídeos gravados pelos nossos professores, com aulas que realmente transmitem o máximo possível do conteúdo para eles. Criamos, ainda, um perfil no Instagram. A parceria das famílias, nesse momento, também foi bem importante para que pudéssemos dar essa continuidade em nosso processo educacional”, pontua o diretor da escola, Marcus Vinícius.

Ele assegura também que “a escola está engajada em seguir essas diretrizes, incluindo ampliar hábitos de higiene e limpeza como o uso de álcool em gel e máscaras, promover o distanciamento social e a adequação de ambientes, deixando-os mais arejados, evitando contatos entre as pessoas”.

Compartilhe

Deixe um comentário