Ouvir Rádio: Rádio Senado / Universitária FM 107.9 Fale Conosco

Explosão em metrô de Londres deixa 29 feridos; polícia trata incidente como terrorismo

0

Por G1

Bomba caseira explode em metrô de Londres e deixa mais de 20 feridos

Bomba caseira explode em metrô de Londres e deixa mais de 20 feridos

Vinte e nove pessoas ficaram feridas em uma explosão dentro um metrô lotado na estação de Parsons Green, em Londres, na manhã nesta sexta-feira (15). Nenhuma vítima corre o risco de morrer, de acordo com os serviços de emergência.

A polícia trata o incidente como terrorismo, o que torna a explosão desta sexta o quinto ataque terrorista do ano no Reino Unido. O Estado Islâmico, por meio de sua agência Amaq, reivindicou a autoria da explosão horas após ela acontecer.

Um suspeito teria sido identificado, segundo a imprensa local, mas ninguém foi preso. A estação fica na District line, que leva ao bairro de Wimbledon, onde é realizado o torneio de tênis mais importante do mundo.

Não há ainda informações sobre as circunstâncias da explosão, que aconteceu às 8h20 (4h20, no horário de Brasília). Um repórter do jornal “Metro”, de Londres, disse ter visto pessoas com queimaduras no rosto, de acordo com o “The Guardian”. O serviço de resgate levou 19 pessoas para receber atendimento em hospital e outras dez procuraram cuidados médicos por conta própria. Veja fotos.

Imagens mostram artefato em chamas no interior de metrô em Londres

Imagens mostram artefato em chamas no interior de metrô em Londres

As imagens divulgada pela imprensa mostram um balde branco em chamas dentro de um saco de supermercado, porém a explosão não prejudicou aparentemente a estrutura do vagão. Segundo as autoridades antiterrorismo, o “artefato improvisado” explodiu parcialmente.

O incidente provocou pânico em usuários do metrô, provocando correria e tumulto. Louis Hather, de 21 anos, estava no vagão onde o dispositivo explosivo improvisado explodiu. Ele, que ia para o trabalho, viu as pessoas saíram gritando e correndo pelas escadas.

Ferido na perna na confusão, ele conseguiu sair para a rua, onde “as pessoas choravam”. “O ar cheirava plástico queimado”, disse. Chocado, ele descreveu “uma mulher levada numa maca para uma ambulância com queimaduras por todo o corpo”.

O passageiro Peter Crowley, que falava ao telefone quando disse ter ouvido um barulho alto ao lado da porta do vagão do metrô, disse à BBC ter sentido uma bola de fogo sobre a sua cabeça, que queimou o seu cabelo. “Vi um senhor com o rosto bastante queimado e muitas pessoas em choque”, contou.

Objetos pessoais e algo em chamas são vistos dentro de trem na estação Parsons Green, em Londres, nesta sexta-feira (15)  (Foto: Sylvain Pennec/via Reuters ) Objetos pessoais e algo em chamas são vistos dentro de trem na estação Parsons Green, em Londres, nesta sexta-feira (15)  (Foto: Sylvain Pennec/via Reuters )

Objetos pessoais e algo em chamas são vistos dentro de trem na estação Parsons Green, em Londres, nesta sexta-feira (15) (Foto: Sylvain Pennec/via Reuters )

Charlie Craven, de 30 anos, se preparava para pegar a linha District para a City, o coração financeiro de Londres quando ouviu a explosão. “Eu olhei ao meu redor e a primeira coisa que vi foi uma espécie de luz laranja, como nos filmes. Pessoas gritavam sem saber o que estava acontecendo”, relata à AFP, com as mãos ainda trêmulas.

Mais de 250 foram retirados da estação logo após o incidente.

Investigação

O atentado acontece em um contexto de grande ameaça terrorista no Reino Unido, após uma onda de ataques reivindicados pelo grupo Estado Islâmico nos últimos meses no país, segundo a France Presse.

O comando antiterrorista de Scotland Yard, S0 15, assumiu a liderança na investigação e mobilizou centenas de investigadores nas buscas pelo terrorista. A polícia fez um apelo para que os passageiros compartilhem vídeos na tentativa de identificar algum suspeito.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, irá se encontrar com o comitê de emergência do governo ainda nesta tarde para discutir o incidente. Em entrevista para BBC, ela condenou o ataque covarde e afirmou que o artefato tinha a intenção de causar um dano significante.

“Meus pensamentos estão com os feridos no Parsons Green e os serviços de emergência que estão respondendo bravamente a este incidente terrorista”, disse no Twitter.

Os arredores de Parsons Green, localizado no bairro rico de Fulham, onde muitas famílias francesas se instalaram devido à proximidade das escolas francesas, foram imediatamente isolados pela polícia, segundo a France Presse. Cães farejadores também foram levados ao local.

O tráfego na District Line está interrompido entre as estações Earl’s Court e Wimbledon e também e entre as estações Kensington e Edgware Road. A linha tem severos atrasos em outros trechos. A Transport for London (TfL), que opera o Metro da capital britânica, pediu aos usuários do metrô que evitem o local e busquem outras alternativas de transporte.

Imagem extraída de vídeo mostra fogo dentro de trem na estação de metrô Parsons Green, em Londres, nesta sexta-feira (15)  (Foto: @RRIGS via AP) Imagem extraída de vídeo mostra fogo dentro de trem na estação de metrô Parsons Green, em Londres, nesta sexta-feira (15)  (Foto: @RRIGS via AP)

Imagem extraída de vídeo mostra fogo dentro de trem na estação de metrô Parsons Green, em Londres, nesta sexta-feira (15) (Foto: @RRIGS via AP)

Explosão em metrô de Londres deixa feridos nesta sexta-feira (15)  (Foto: Arte/G1) Explosão em metrô de Londres deixa feridos nesta sexta-feira (15)  (Foto: Arte/G1)

Explosão em metrô de Londres deixa feridos nesta sexta-feira (15) (Foto: Arte/G1)

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, informou que a segurança foi reforçada em toda a cidade, principalmente na rede de transportes da metrópole.

Repercussão

Sadiq Khan condenou o atentado e disse que “como Londres demonstrou tantas vezes antes, o terrorismo não intimidará nem vencerá”.

“A nossa cidade condena inteiramente esses indivíduos que tentam usar o terror para nos fazer dano e destroçar nossa forma de vida. Como Londres demonstrou uma e outra vez, o terrorismo não nos intimidará nem nos vencerá”, declarou o prefeito através de um comunicado obtido pela agência Efe.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tuitou em sua conta pessoal sobre o ataque: “Outro ataque em Londres por um terrorista perdedor. Há pessoas doentes e dementes que estavam no radar da Scotland Yard. É preciso ser proativo!”

Compartilhe

Deixe um comentário